GP do Japão- problemas com a moto de Alex Barros

O primeiro dia de treinos para o Grande Prˆmio do Pac¡fico, na pista de Motegi -JapÆo- nÆo foi bom para o piloto Alexandre Barros, que terminou com a d‚cima sexta posi‡Æo provis¢ria no grid de largada com a marca de 1’50.720.

A equipe do brasileiro encontrou muitas dificuldades para ajustar a Yamaha YZR-M1, especialmente quanto ao acerto ideal do conjunto nas entradas das curvas. Esse, ali s, j  ‚ um problema cr“nico nessa motocicleta, desde que foi instalado o sistema de inje‡Æo eletr“nica de combust¡vel, no in¡cio do ano.

Quantos aos problemas f¡sicos de Barros, o piloto nÆo reclamou das dores que sente no ombro direito onde tem mais da metade do tendÆo rompido. Desde que surgiu esse problema, no acidente sofrido no GP da GrÆ-Bretanha em julho, o piloto vem recebendo infiltra‡äes de anti-inflamat¢rios e analg‚sicos dois dias antes dos treinos de cada corrida. Mas como a pista de Motegi tem fortes freadas e reacelera‡äes, ‚ certo que o piloto sentir  dificuldades na condu‡Æo de sua moto.

A pole position provis¢ria ficou para o espanhol Sete Gibernau, com uma Honda: alcan‡ou a marca de 1’48.707, m‚dia de 158,992 km/h. O principal candidato ao t¡tulo da temporada, o italiano Valentino Rossi, ficou com a segunda posi‡Æo com o tempo de 1’48.891.

AmanhÆ serÆo definidas as posi‡äes de largada para a d‚cima terceira etapa do campeonato mundial.