Foto: Por acaso sou eu um bandido?

Hoje (23)de manhã no Bom Dia Brasil, da Globo

Foto: Por acaso sou eu um bandido?

Foto: Por acaso sou eu um bandido?

Hoje de manhÆ no Bom Dia Brasil, da Globo, ap¢s uma reportagem onde se mostrou as imprudentes perip‚cias dos pseudo-motociclistas cearenses (uma irresponsabilidade do povo e do governo) que est  trazendo o aumento nos casos de acidentes no estado, o rep¢rter Alexandre Garcia soltou uma que me deixou indignado…” quem compra moto o faz para desrespeitar a lei”…

Como pode um homem como ele se expressar dessa forma?
Por acaso sou eu um bandido?
Cl udio Couto (35) – Andradas, MG

Prezado Alexandre Garcia:
Infeliz…
Assim defino seu coment rio ao final da reportagem Aumento de n£mero de motos e de problemas no Cear .

O senhor colocou-nos, motociclistas e motoqueiros, no “mesmo saco”.

O senhor nÆo me conhece e se conhecesse saberia que sou engenheiro mecƒnico, tenho 39 anos, 3 filhos e utilizo motocicleta com responsabilidade, portanto, nÆo somos todos iguais. Ali s, iguais a mim, h  muitos. Ali s, h  motoqueiros em todo o lugar e eles fazem a m  fama… Minha esposa, m‚dica pediatra, tamb‚m surpreendeu-se com seu coment rio…

Mas o caso nÆo ‚ s¢ esse…

Saiba o senhor que:
– a motocicleta foi inventada antes do autom¢vel;
– no JapÆo p¢s-guerra, foi a solu‡Æo para transporte urbano (a tal “mobilidade urbana”);
– a medida utilizada para emissäes de poluentes ‚ no m¡nimo, tendenciosa. Ora, se tal ve¡culo emite x gramas de poluente por quil“metro rodado, o que dizer, ou como medir, a polui‡Æo gerada pelos autom¢veis parados em congestionamentos?;
– falando em Europa, na It lia, tˆm-se autoriza‡Æo para guiar ciclomotores a partir dos 14 anos. Dos 14 aos 16 anos, apenas ciclomotores e nÆo em vias r pidas. Dos 16 aos 18 anos, at‚ 125 cilindradas. Dos 18 para frente, pode-se guiar o que quiser. Aqui, que somos mais inteligentes, nÆo se pode nada at‚ os 18 anos e, no dia seguinte, pode-se tudo…

Ora, vejo que nÆo apenas o senhor, mas a Rede Globo como um todo apenas lembra-se do assunto motocicleta quando este rende manchetes sensacionalistas. Na semana de reportagens sobre “mobilidade urbana”, nÆo vi uma £nica palavra sobre o assunto motocicleta. Curioso verificar que na Europa, que sÆo ligeiramente mais desenvolvidos do que n¢s, o assunto ‚ estudado como alternativa e solu‡Æo para o transporte.

Voltando … mat‚ria, veja o senhor que foram entrevistadas pessoas ignorantes (lembro que ignorante ‚ todo aquele que nÆo tem conhecimento sobre determinado assunto).

Eles nÆo adquiriram o bem para “infringir a lei” e sim para ter um transporte barato, uma vez que o transporte p£blico, conforme demonstrado na semana passada, nÆo funciona a contento.

Se a grande maioria nÆo tˆm habilita‡Æo nem usa capacete, pergunto: – onde est  a fiscaliza‡Æo?”

Outro ponto a considerar ‚ que as moto-escolas e o teste para habilita‡Æo nÆo preparam ningu‚m para o trƒnsito. Tive amigos que recentemente tiraram carteira e nÆo sabem como ‚ que se freia uma motocicleta… Porque nÆo ensinam!

Sugiro a leitura do editorial do jornalista Geraldo Simäes: O Trƒnsito Sociopata.
http://www.motonline.com.br/default.asp?cod=9260&categoria=2&show=1

Ali s, sugiro que navegue neste mesmo site e veja que h  pessoas s‚rias realizando um excelente trabalho jornal¡stico e de conscientiza‡Æo junto aos motociclistas.

Uma £ltima sugestÆo: – volte aos assuntos de Bras¡lia e procure descobrir e informar-nos o porquˆ do aumento vertiginoso do DPVAT para motocicletas nos £ltimos 3 anos. Ap¢s isto, informe-nos por que ‚ que os valores das indeniza‡äes continuam os mesmos…
Alvaro Marcelo Ehlers (39)- Curitiba,PR

A resposta da Globo (para µlvaro):
> Alvaro,
> agradecemos por nos escrever. Sua critica foi recebida e sera encaminhada aa nossa Equipe.
>
> Cordialmente,
> Central Globo de Comunica‡Æo


O Brasil j  ‚ um dos maiores mercados de:
BMW, Ferrari, jatinho executivo, helic¢ptero e outros. Mas ainda nÆo se conscientizou que o Pa¡s ‚ o terceiro ou quarto maior produtor de motos do mundo!
Harada