Foto: Yamaha Lander - Acervo Motonline

Lander sai de linha? – Na descida, solta ou freia? –

Foto: Yamaha Lander - Acervo Motonline

Foto: Yamaha Lander - Acervo Motonline

Olá bitenca Gostaria de saber se é verdade mesmo que a lander 250 e 250 x vai sair de linha? aguardo respostas.
abraço Danilo, 32, Tiete, SP.

R: Olá Danilo.
Com o lançamento da nova XTZ 250 Ténéré a Yamaha tem dois produtos que de certa forma se sobrepõem um ao outro, a Lander e a própria Ténéré. Não exatamente porque a Lander tem uma vocação mais “cross” e a nova moto fica numa posição mais aventureira.
A Honda quando lançou a XRE 300 fez a mesma abordagem mas retirou de linha a Tornado que iria se sobrepor à XRE. Mas para isso ela também teve outro motivo; Teria que fazer na Tornado as mesmas alterações na alimentação do motor e escape, que foram feitas para atender às novas normas de emissões que entravam em vigor.
Agora a Yamaha não tem esse problema, porque seu propulsor já atende a essas normas. Assim só o motivo da superposição dos dois produtos tem relevância. Acho que vão aguardar uma resposta do mercado para então decidir se tiram algum produto de linha ou não. A assessoria de imprensa da fábrica diz que vão manter a linha toda, vamos aguardar. Abraços, Bitenca.


Olá Bitenca!Parabéns pelo teste da Ténérézinha. Achei você meio desequilibrado pilotando-a entre às arvores. Relaxa! Essa foi só para brincar com você. Minha pergunta é sobre descidas íngremes em trilhas. É preferível descer engrenado e ir consertando com os freios e puxar a embreagem em situações de quase parar, ou mesmo deixar o motor ligado, sem estar engrenado, solto, e ficar controlando somente com os freios. Minha moto é uma Lander. Obrigado! Johny, 36, Florianópolis, SC

Foto: Descidas na terra - Precisão nos freios - Bitenca

Foto: Descidas na terra - Precisão nos freios - Bitenca

R: Pior que é verdade Jonny. O cinegrafista queria que eu fosse devagar demais e ai o deslocamento ficou meio “quadrado”, rrss. Com a camera lenta melhorou.
Quanto a sua pergunta, em descidas íngremes, se os freios não controlam mais eu prefiro desligar o motor, engatar a primeira e descer controlando com freio dianteiro e embreagem como se fosse um freio traseiro. Principalmente em situações em que você precisa que o pé direito fique livre, do lado mais alto. Assim você tem os dois freios nas mãos.
Se a ciosa piorar mais ainda, desca da moto para o lado em que você fique mais alto e venha com ela “no suvaco” como dizia meu grande amigo e companheiro de trilhas o Dr. Carlão Coachman. Dessa forma num apuro, você põe a pedaleira no chão, fincando na terra para imobilizar um movimento que os pneus não controlam mais e você, estando do lado de cima dela, pode fazer isso sem problemas.
Agora, na possibilidade de ter área de escape no fim da ladeira, como nas dunas de Floripa, deixe rolar. Vá mais rápido (não demais) e deixe para segurar a moto num local mais propício.
Abraços e boas trilhas.


Olá, primeiramente, gostaria de dizer parabéns pelo site, já me ajudou muito desde que entrei para o mundo das motos. Gostaria de saber a partir de que velocidade a bolha da ninjinha eh eficiente em reduzir o vento e o arrasto aerodinâmico. Obrigado.
Fábio, 20, Cotia, SP.

R: Olá Fábio, disponha. Em geral a 120 Km/h o vento já começa a incomodar o piloto, numa viagem mais longa. O arrasto aerodinâmico aumente exponencialmente, representa que para um aumento de velocidade o aumento da força para vencer o arrasto terá de ser cada vez maior. Para uma moto de 250cc o arrasto em 120Km/h já é bastante significativo para o motor. Por isso, o formato mais penetrante e uma área frontal menor vai favorecer a velocidade máxima sim, mas só se o piloto ficar sob a proteção da bolha.
O formato dela é que aumenta a penetração ao vento. E nesse tipo de moto o piloto abaixado, fica numa posição pouco confortável para andar muitas horas.
Abraços,