Santa Cruz do Sul teve no GP Petrobras uma das etapas mais movimentadas da temporada

Moto 1000 GP: GP Petrobrás conhece 3 novos líderes

O GP Petrobras, sétima e penúltima etapa do Moto 1000 GP, ofereceu à torcida uma das programações de disputas mais acirradas do ano. Foi esta a avaliação do promotor do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, Gilson Scudeler, satisfeito com o balanço do evento do último domingo (23) no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). Mais de 12.000 torcedores acompanharam as corridas das quatro categorias em disputa.

Santa Cruz do Sul teve no GP Petrobras uma das etapas mais movimentadas da temporada

Santa Cruz do Sul teve no GP Petrobras uma das etapas mais movimentadas da temporada

“Foram, como se diz, quatro corridas de tirar o fôlego”, frisou Scudeler, citando as categorias GP 1000, GP 600, GP Light e GPR 250, que compõem o Brasileiro de Motovelocidade. “Tivemos uma participação muito boa do público, ativações dos patrocinadores e parceiros do campeonato, presença marcante dos grupos de motociclistas de todo o Rio Grande do Sul. E foi nossa segunda etapa de 2014 na cidade, o que mostra que nosso público é fiel”, citou.

Santa Cruz do Sul havia recebido o Moto 1000 GP na primeira etapa da temporada, que teve suas corridas disputadas sob chuva no dia 4 de maio. As provas do último domingo mantiveram a disputa pelo título brasileiro aberta em todas as categorias – em três delas, com mudança de líderes. “Até no que diz respeito ao campeonato o GP Petrobras deixou a disputa mais equilibrada. A etapa final promete momentos muito bons”, previu Scudeler.

Na GP 1000, série principal do Moto 1000 GP, a vitória em Santa Cruz do Sul foi do francês Matthieu Lussiana, que retomou o primeiro lugar na tabela de pontuação. A GP Light marcou a primeira vitória de Rodrigo de Benedictis, o novo líder da temporada. Na GP 600, o argentino Juan Solorza conquistou sua terceira vitória em três participações – o gaúcho Pedro Sampaio terminou em terceiro e assumiu o primeiro lugar na classificação do campeonato.

A GPR 250, categoria de formação de pilotos do Moto 1000 GP, foi a única em que não houve alternância na liderança. O paulista Meikon Kawakami manteve-se à frente com o segundo lugar na etapa gaúcha, vencida por seu conterrâneo Lucas Torres, ainda vice-líder e agora mais próximo na pontuação.

A oitava e última etapa do Moto 1000 GP será disputada em 14 de dezembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel (PR).