Foto: Tio Tite

Moto do ano 2005

Foto: Tio Tite

Foto: Tio Tite

Tio Tite teve a honra de participar como jurado do concurso Moto do Ano, realizado pela revista Duas Rodas.

Estava eu, pensando numa mat‚ria porreta pro Motonline, quando me liga o Josias Silveira, meu ex-chefe da revista Duas Rodas com um convite irrecus vel:

– Vocˆ ainda sabe pilotar moto? Quer passar dois dias pilotando?

Respondi que tinha vaga lembran‡a do assunto e ele me convidou para integrar a comissÆo julgadora do Moto do Ano, realizado pela revista Duas Rodas. O convite nÆo podia ter ca¡do em melhor hora, pois ajudaria muito a divulgar o nosso amado Motonline. E, de repente, me vi na minha querida pista da Pirelli, em Paul¡nia, SP, diante de 20 das motos mais votadas pelos leitores e finalistas do concurso.

Logo no primeiro dia tive a chance de pilotar nada menos do que a Kawasaki ZX 10, Yamaha R1 e Honda CBR 1000RR. Havia dois anos que eu nÆo pilotava uma moto acima de 160 cavalos e o que mais me surpreendeu foi ver a evolu‡Æo que as superesportivas passaram em apenas UMA gera‡Æo. A Yamaha R1 ‚ bestial, a Kawa ZX10 vem de f brica com o motor preparado para competi‡Æo e a CBR 1000RR tem um estilo maravilhoso. Devo confessar que foi duro escolher qual era merecedora do prˆmio na categoria.

As outras motos avaliadas foram: Harley-Davidson Scream Eagle, Kawasaki Vulcan VN 2000, Suzuki Boulevard, Honda Hornet, Suzuki Bandit 1200S, Yamaha Fazer 600, Sundown Future, Suzuki Burgman 125, Yamaha Neo, Honda CG 150Sport, Suzuki Yes, Yamaha YBR, Triumph 955i Tiger, KTM 950 Adventure, Yamaha XT 660R, BMW K 1200 LT e BMW R 1200 RT.

Sobrinhos, fiquei surpreso tamb‚m com a facilidade de pilotagem da KTM 950 Adventure, que sempre julguei grandalhona nas fotos, mas que ‚ muito leve, d¢cil e mane vel. Igualmente impressionante ‚ a custom Kawasaki VN 2000. Imagine uma moto com motor V2 de tucho hidr ulico e 2.000 cc, ‚ quase um Fusca! Ou ainda a impressionante Harley de R$ 115.000!

Foram dois dias inteiros pilotando estas motos e ainda acompanhado de velhos amigos jornalistas e um cartola da CBM, que ajudaram a criar um clima de acampamento de f‚rias. As melhores coisas da festa foram as hist¢rias hil rias que ouvi nos dois dias e reencontrar essa turma. O pior do teste: ter de devolver as motos no final.

NÆo posso comentar muito, para nÆo dar bandeira dos meus votos, mas esperem at‚ o SalÆo, quando serÆo apresentadas as motos vencedoras do concurso Moto do Ano nas categorias Esportiva, Custom, Naked, Scooter, street at‚ 250, trail e Turismo. Agora vamos torcer para que as marcas mandem seus produtos para apresenta‡Æo no Motonline. Depois da elei‡Æo poderei tecer coment rios mais claros sobre todas estas motos, aguarde!