Motor-Z S1000 - Energia em dose dupla

Motor-Z S1000 – Energia em dose dupla

Motor-Z S1000 - Energia em dose dupla

Com dois motores elétricos, o novo S1000, da Motor Z, é um scooter que chega a 40 Km/h e custa R$ 6.409,00

Para quem está acostumado com o ronco e o cheiro de gasolina dos motores à combustão, pilotar o S1000, scooter elétrico da Motor Z, é uma tarefa um tanto estranha. É só virar a chave (sem dar o “start”), acelerar com suavidade e sem barulho. Agora se pensarmos em sua proposta e também em sua utilização – preservar o meio ambiente e rodar em pisos planos – , logo percebemos que sua missão ecológica já é compartilhada por as montadoras de peso como Renault, Toyota e GM, que já têm projetos de carros elétricos em fase final de testes.

Remodelado, o scooter S1000 é o primeiro modelo da linha 2009 da Motor Z a apresentar inovações como, por exemplo, dois motores elétricos (um em cada roda), suspensão telescópica e freio a disco na dianteira, pneus mais largos, além de melhorias no acabamento, no design e também na ergonomia. O destaque tecnológico fica por conta da adoção de um sistema que aproveita a energia da frenagem para recarregar a bateria, batizado de freios regenerativos. O S1000, segundo o montadora, chega a 40 km/h, tem 45 quilômetros de autonomia e custa R$ 6.409,00.

Motorização – Mas como é na prática pilotar um scooter elétrico? Não vá esperando potência e torque. Esse veículo não foi feito para fortes emoções. Ele foi desenvolvido para circular em locais fechados, já que não poluí, e também em condomínios para auxiliar nas rondas ou até como opção de transporte para quem mora muito próximo do trabalho e trafega por ruas calmas e de pouco movimento.

Em superfície plana, o S1000 chegou a 40 Km/h, com um motor só. Porém, para encarar uma subida, por exemplo, é melhor acionar o segundo motor (ambos de 500 Watts e com corrente contínua). Essa operação é simples, basta acionar um botão que fica no punho esquerdo. Detalhe: a seleção só pode ser realizada com o scooter parado. Com os dois motores ligados, o piloto terá o desempenho otimizado e também uma melhora no quesito dirigibilidade.
O mais estranho é pensar que no scooter elétrico não são necessárias trocas de óleo, revisões periódicas, muito menos esticar a corrente. É conferir a carga da bateria e verificar a pressão dos pneus e sair rodando.

Ciclística – Na nova versão , o scooter elétrico S1000 traz um quadro mais rígido e resistente. Houve o reposicionamento do chicote elétricos e do carregador bivolt – 110 e 220 Volts. O S1000 também recebeu melhorias nos quesitos de suspensões e freios.
Na dianteira, ganhou garfo telescópico e freio a disco. Na parte traseira, duplo amortecedor e freio a tambor. Em função de sua proposta, o desempenho do conjunto está bem dimensionado. Acionado ao limite, o freio chega a travar a roda traseira.

Na nova versão, o scooter com tração nas duas rodas recebeu mudanças em sua carenagem frontal, que lembra um pouco a Yamaha Neo CVT, e também oferece uma melhor ergonomia na pilotagem. Para completar, A S1000 ganhou banco com superfície antiderrapante e um bagageiro para transportar pequenos objetos.

FICHA TÉCNICA – MOTOR Z S1000
Motor Elétrico de Corrente Contínua
Potência máxima 1000W (500W em cada eixo motor)
Torque máximo 7 Nm (cada motor) a 520 rpm
Transmissão Motor aplicado diretamente nas rodas
Partida Sem assistência – Chaveamento Liga / Desliga
Bateria 48Vdcx24AH (Tipo Selada-Chumbo/Solução Ácida)
Autonomia Até 45 Km
Carregador 110 ou 220 Vac
Tempo para Recarga 02 – 08 horas
Velocidade Máxima 45 Km/h
Capacidade Máxima de Carga 120 Kg
PNEUS
Dianteiros /Traseiros 12″ x 4.0″
SUSPENSÃO
Dianteira Garfo telescópico
Traseira Duplo amortecimento, com 165mm de curso
FREIOS
Dianteiro Disco
Traseiro Tambor
Dimensões 1,800 (c) x 700 (l) x 1300 (a) mm
Altura do Assento 800 mm (posição do condutor)
Peso Bruto 83 Kg
Cores Amarelo e preto
Preço R$ 6.409,00