MV Agusta F3 765

Nova linha de montagem da MV Agusta em Varese entra em funcionamento

MV AGUSTA F3

MV Agusta F3 765

MV Agusta F3 765

Uma três cilindros que pretende mudar o conceito de motos Super-esporte.
Com um projeto ao mesmo tempo racional e criativo a linha de montagem da MV Agusta F3 é onde as emoções tomam forma. Substâncias como metal, compósitos e ligas leves.

A linha de montagem é o coração da empresa. Todo gesto é projetado para ser eficiente e os funcionários passam por todos os postos de trabalho para conhecer o processo completo. Esse é o padrão que define a qualidade da marca, um rígido controle com versatilidade. Os trabalhadores conhecem em cada detalhe o processo de manufatura e essa visão geral promove maior flexibilidade da produção, mantendo os tempos mínimos de montagem sem perder em qualidade.

Cada  F3 é composta de aproximadamente  1.200 peças, verificadas uma a uma, antes, durante e depois da sua instalação para garantir a qualidade da montagem e funçionalidades.
O motor, de 675 cc em linha com três cilindros, utiliza-se de um eixo balanceiro que vira no sentido contrário ao do motor. Essa inovação neutraliza as forças da inércia na motocicleta e melhora a maneabilidade. Muda-se de direção com menos esforço.

Durante a montagem, por exemplo, se verificam as tolerâncias eletrônicamente. Cada passo é registrado durante o processo de montagem de modo que todas as dimensões permanecem registradas e controladas. No fim da linha de montagem do motor, cada um deles é colocado em uma bancada de testes para um ciclo completo: Teste de aquecimento, potência e torque, durante trinta minutos. Apenas após completar esses testes com sucesso o motor passa para a outra fase, a linha de montagem do restante do veículo. Lá ele recebe o chassi treliçado, completo com suas placas laterais fabricadas em liga de alumínio.

As especificações de aperto dos parafusos e porcas são registrados em um sistema de gerenciamento que mantém os dados para cada F3 produzida.
Tudo se move nessa linha de acordo com o princípio “just in time”, que se torna realidade na forma em que os kits são atrelados à mesma linha de montagem para prover todo material necessário aos operadores no momento exato em que precisam de cada componente.

Por fim a  F3 está pronta, perfeita em cada detalhe. 1.200 peças que se transformaram em uma conquista de engenharia, criatividade e charme, feito na Itália. Mas ainda não acabou: antes de ser preparada para a expedição ela é submetida a um teste final, em um dinamômetro de chassi que permite a MV Agusta verificar a correta montagem e funcionalidade das rodas, motor, chassi, freios e todos os componentes que ao se combinarem se transformam na moto que se diz a mais perfeita Super-esporte.

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico ou faça seu comentário abaixo