A vitória no GP Brasília foi a oitava de Diego Pierluigi na categoria principal do Moto 1000 GP

Pierluigi torna-se novo recordista de vitórias na Moto 1000 GP

Em sua volta ao Moto 1000 GP, no último domingo (27), Diego Pierluigi tornou-se recordista absoluto de primeiros lugares na categoria principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Defendendo a JC Racing Team, o piloto argentino conquistou no GP Brasília, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, sua oitava vitória na GP 1000, superando na estatística o paranaense Alan Douglas, campeão de 2011, que ganhou sete vezes.

A vitória no GP Brasília foi a oitava de Diego Pierluigi na categoria principal do Moto 1000 GP

A vitória no GP Brasília foi a oitava de Diego Pierluigi na categoria principal do Moto 1000 GP

Com o desempenho na etapa de Brasília, terceira das oito que compõem o calendário do Moto 1000 GP, Pierluigi voltou a somar vitórias em todas as temporadas da competição – é o único piloto a ter cumprido esta façanha. Com aproveitamento de 100% no GP Brasília, onde também amealhou os pontos de bonificação pela pole position e pela volta mais rápida da corrida, assumiu o quarto lugar na tabela de classificação, com 27 pontos.

Pierluigi venceu as duas corridas que compuseram a rodada dupla final do Moto 1000 GP em 2011, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (SP). Em 2012 foi o vencedor da única prova de que participou, em Santa Cruz do Sul (RS), na terceira etapa da temporada. No ano passado, fez sua estreia na temporada já na terceira etapa e venceu as quatro últimas do calendário, em Interlagos (SP), Santa Cruz do Sul, Campo Grande e Cascavel (PR).

As quatro vitórias garantiram a Pierluigi o vice-campeonato de 2013, ano em que o título foi conquistado por seu compatriota Luciano Ribodino. “Decidi ir para a Europa e, como as coisas não aconteceram como eu esperava, voltei ao Moto 1000 GP e me sinto muito feliz por isso”, comenta o vencedor do GP Brasília. “Essa vitória não foi só minha, foi do trabalho em equipe da JC Racing Team”, atribui.

Pierluigi só não liderou a décima das 14 voltas do GP Brasília – cruzou a linha de chegada neste instante em segundo atrás de Alexandre Barros, que abandonou a corrida por conta de uma queda sofrida na última volta. “Eu sabia que podia correr pela vitória, estou muito bem fisicamente e mentalmente mais ainda. Minha moto estava perfeita, fiz uma corrida estratégica, apesar do ritmo muito forte. Eu tive confiança e uma moto com acerto perfeito”, resume.

Representante de San Isidro, cidade da província argentina de Buenos Aires, Diego Pierluigi tem 32 anos e iniciou sua carreira na motovelocidade aos 10 e competiu até os 19, quando se afastou das pistas. Retornou em 2009. Seu currículo destaca sete títulos argentinos nas categorias 50cc (1995 e 1996), 400 Sport (1997), 250cc Internacional (1999 e 2000) e 600cc Supersport (2010 e 2011), além do vice-campeonato brasileiro da GP 1000 em 2013.

A temporada de 2014 do Moto 1000 GP completará sua primeira metade no dia 31 de agosto, com a realização da quarta das oito etapas no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR).

Depois de três corridas, a classificação da GP 1000 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade é a seguinte:

1º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 68
2º) Wesley Gutierrez (PR/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, 37
3º) Miguel Praia (POR/Honda), Center Moto Racing Team, 35
4º) Diego Pierluigi (ARG/Kawasaki), JC Racing Team, 27
5º) Luciano Ribodino (ARG/Kawasaki), HPN Racing Team, 47
6º) Danny Eslick (EUA/Kawasaki), JC Racing Team, 26
6º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil-RC3, 26
6º) Nico Ferreira (PR/Kawasaki), HPN Racing, 26
9º) Renato Andreghetto (SP/Suzuki), Team Suzuki PRT, 20
10º) Diego Faustino (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, 19