Matthieu Lussiana venceu uma etapa do Moto 1000 GP em 2012 e volta para cumprir a temporada de 2014 completa

Piloto francês integra equipe de Alex Barros no Moto 1000 GP

Matthieu Lussiana vai voltar a disputar o Moto 1000 GP na temporada de 2014. O francês de 25 anos foi confirmado nas oito etapas da categoria GP 1000, a principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. A primeira corrida será disputada no dia 4 de maio no Autódromo Internacional Oswaldinho de Oliveira, em Santa Cruz do Sul (RS). Lucas Barros, brasileiro de 18 anos, será o outro piloto do Team Petronas Alex Barros Racing na competição.

Matthieu Lussiana venceu uma etapa do Moto 1000 GP em 2012 e volta para cumprir a temporada de 2014 completa

Matthieu Lussiana venceu uma etapa do Moto 1000 GP em 2012 e volta para cumprir a temporada de 2014 completa

A dupla da equipe chefiada por Alexandre Barros foi confirmada nesta segunda-feira (10) durante coletiva de imprensa no Pátio Duo, em São Paulo (SP). O evento anunciou o patrocínio da Petronas à equipe do Moto 1000 GP e também ao piloto Rubens Barrichello, da Stock Car. Lussiana não participou da coletiva, já que se prepara na Europa para disputar o Mundial de Superstock 1000 – vai conciliar os dois campeonatos de motovelocidade.

“Para nós é uma honra muito grande contar com uma empresa de tanto prestígio quanto a Petronas como patrocinadora da equipe. É uma marca que está envolvida com grandes projetos no esporte internacional”, enalteceu Alex Barros. “Nossa equipe conquistou três títulos nacionais em dois anos no Moto 1000 GP e nossa dedicação vai ser total para retribuir a confiança da Petronas com resultados na pista e uma boa exposição na mídia”, acrescentou.

Nas oito etapas do Moto 1000 GP, Lussiana e Barros vão competir com motos BMW S1000RR da versão HP4. “É uma moto mais atualizada, que traz uma eletrônica um pouco diferente das motos que utilizamos até 2013, que tem rodas mais leves e algumas outras evoluções”, acrescentou Barros, fazendo questão de frisar a expectativa da equipe pela chegada de Lussiana. “É um piloto rápido e experiente, já conhece o campeonato e vai ser competitivo”, apostou.

O primeiro contato de Matthieu Lussiana com o Moto 1000 GP deu-se na rodada dupla que marcou o encerramento da temporada de 2012 em Pinhais (PR), no Autódromo Internacional de Curitiba. Competindo pela equipe Center Moto Racing Team, ele conquistou a pole-position para as duas provas e comemorou a vitória na primeira delas. Naquele mesmo ano, Lucas Barros estreou na competição e conquistou o título da categoria GP Light.

Lucas Barros, piloto da GP 1000, com o pai e chefe de equipe Alexandre Barros

Lucas Barros, piloto da GP 1000, com o pai e chefe de equipe Alexandre Barros

Um dos pilotos mais jovens do grid, Barros não esconde a expectativa de uma temporada difícil na GP 1000. “Em 2013 nós conseguimos resultados bons, mas fiquei fora de três etapas por conta de acidentes, sofri duas lesões sérias e meu aprendizado acabou sendo comprometido”, lembrou. “Neste ano temos motos ainda melhores, o Matthieu é um piloto de altíssimo nível. Não vai ser um ano fácil, teremos um campeonato disputadíssimo”, anteviu.

Lussiana disputou seis temporadas da categoria Supertock 1000 no Mundial de Superbike desde 2008. Dois quartos lugares foram seus melhores resultados em 46 provas. Em 2012 terminou o campeonato em 11º lugar pelo Team ASPI, sua melhor classificação – foi 31º em 2009, 17º em 2010, 23º em 2011 e 12º em 2012. Piloto de motos desde os 13 anos, foi campeão francês da categoria 125cc 2T antes de integrar o Mundial.