Divulgação

Pilotos da Stock Car aderem ao novo sistema de segurança para a remoção de capacates em acidentes

Divulgação

Divulgação

A etapa de abertura da temporada 2011 da Stock Car teve muitas atrações, no último domingo (dia 20), no autódromo internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). Em termos de segurança, a grande novidade para os pilotos é o sistema Eject, considerado o mais seguro para a remoção de capacete na suspeita de lesão cervical, no caso de um acidente.

Dez dos 32 pilotos da principal categoria nacional já aderiram ao dispositivo, que é instalado no forro do capacete e funciona como uma espécie de air bag. O Eject já é obrigatório nas principais provas dos Estados Unidos, como Fórmula Indy e NASCAR.

No Brasil, a iniciativa de introduzir a novidade foi do Dr. Dino Altmann, presidente da Comissão Médica da CBA e integrante da Comissão Médica da FIA, e dos empresários Ely Behar e Bruno Theil, sócios da loja U|Racer e da Artmix Studios.

O preço é de 330 reais (sistema + instalação). Com uma espécie de balão inflável, o Eject é acionado por uma mangueira acomodada sob a espuma de forração do capacete e com uma saída externa. No caso de um acidente, a equipe médica corta a alça que prende o capacete ao pescoço do piloto e enche o sistema inflável. Em até 30 segundos, o capacete sai totalmente da cabeça do piloto, sem que se faça movimentos no pescoço.