Solidariedade premia caminhão da Equipe Petrobras Lubrax

Além de disputar posições, o caminhão Tatra da Equipe Petrobras Lubrax percorreu a etapa de hoje (domingo) do Rally Dakar 2009 ajudando os seus companheiros. Primeiro retirou o Mitsubishi Pajero Full da dupla Jean Azevedo/Youssef Haddad de uma grande vala logo no início do trecho cronometrado. Em seguida, destombou o caminhão do piloto Tomas Tomecek, que também utiliza um peso-pesado Tatra. Mesmo tendo gasto cerca de 25 minutos nesses momentos, o trio formado por André Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec conseguiu subir mais duas colocações e terminou no sexto lugar na classificação geral acumulada.

“O piso do roteiro de hoje era de fesh fesh, um tipo de areia fofa que parece talco. Muitos veículos de todos os tipos – carros, motos e caminhões – ficavam presos nos buracos que se formavam. Em determinado momento, a fila de carros parados à nossa frente era tão grande que decidimos abrir caminho no meio das árvores ao lado da pista. Foi uma etapa complicada, diferente do que imaginávamos anteriormente”, explicou o experiente piloto André Azevedo, que possui no currículo mais de 20 participações no Rally Dakar. O caminhão da Equipe Petrobras Lubrax é o veículo brasileiro mais bem colocado até o momento. O trio De Rooy/Consoul/Van Melis continua na liderança.

A etapa deste domingo aconteceu entre as cidades de Santa Rosa e Puerto Madryn, na Argentina. Os competidores percorreram 237 quilômetros de especial, seguido de um deslocamento de 600 quilômetros. “Após termos sido ‘resgatados’ pelo caminhão do André na vala, conseguimos recuperar algumas posições, mas a poeira estava muito alta, dificultado a visibilidade. Amanhã o dia será longo e por conta de nossa colocação com certeza teremos que andar em grande parte na poeira dos outros veículos. Portanto, teremos que ter paciência, pois numa situação como essa é perigoso arriscar”, contou o piloto do carro da Equipe Petrobras Lubrax, Jean Azevedo que ao lado do navegador Youssef Haddad estão na 28ª posição. O carro da dupla Carlos Sainz/Michel Perin fez o melhor tempo do dia e com isso segue na liderança na Geral.

Motos – O piloto da moto da Equipe Petrobras Lubrax, Rodolpho Mattheis, manteve o quarto lugar na categoria Marathon até 450 cilindradas. Esta é a estréia do competidor no maior rali do mundo com uma KTM 450. O espanhol Marc Coma se mantém na primeira colocação.

Resultados do Rally Dakar 2009
Caminhões
Segunda etapa (04.01.2009)
1º De Rooy/Consoul/Van Melis (Ginaf) – 2h21min42s;
2º Kabirov/Belyaev/Mokeev (Kamaz) – 2h23min42s;
3º Van Vliet/Vaanholt/Van Veenendaal (Ginaf) – 2h30min20s;
11º André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec (Tatra) – 2h54min26s.

Geral
1º De Rooy/Consoul/Van Melis (Ginaf) – 5h36min51s;
2º Kabirov/Belyaev/Mokeev (Kamaz) – 5h40min49s;
3º Van Vliet/Vaanholt/Van Veenendaal (Ginaf) – 5h45min27s;
6º André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec (Tatra) – 6h13min16s.

Carros
Segunda etapa (04.01.2009)
1º Carlos Sainz/Michel Perin (Volkswagen) – 1h56min14s;
2º Stéphane Peterhansel/Jean-Paulo Cottret (Mitsubishi) – 1h57min28s;
3º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Volkswagen) – 1h58min10s;
31º Jean Azevedo/Youssef Haddad (Mitsubishi) – 3h07min05s.

Geral
1º Carlos Sainz/Michel Perin (Volkswagen) – 4h34min46s;
2º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Volkswagen) – 4h37min05s;.
3º Stéphane Peterhansel/Jean-Paulo Cottret (Mitsubishi) – 4h38min37s;
28º Jean Azevedo/Youssef Haddad (Mitsubishi) -5h59min08s.

Motos
Segunda etapa (04.01.2009)
1º Frans Verhoeven (KTM) – 2h14min48s;
2º Cyril Despres (KTM) – 2h15min29s;
3º David Fretigné (Yamaha) – 2h15min52s;
51º Rodolpho Mattheis (KTM) – 2h51min54s (5º na categoria Marathon até 450cc)

Geral
1º Marc Coma (KTM) – 5h13min32s;
2º Frans Verhoeven (KTM) – 5h27min19s;
3º David Fretigné (Yamaha) – 5h30min23s;
47º Rodolpho Mattheis (KTM) – 6h38min28s (4º na categoria Marathon até 450cc)

Confira como será a etapa desta segunda-feira (05):
Etapa 3 – Puerto Madryn/Jacobacci (Argentina)
Deslocamento: 70 km
Especial: 616 km
Deslocamento: 8 km
Total do dia: 694 km

Logo no terceiro dia de competição a especial é bem dura, com pouco mais de 600 quilômetros. Será a chegada na Patagônia, onde haverá uma significativa mudança de terreno, exigindo muita pilotagem. O cenário do dia terá diversos lagos e muitas curvas.

A Equipe Petrobras Lubrax tem patrocínio da Petrobras, Mitsubishi Motors do Brasil, Pirelli, e apoio da Mercedes-Benz Caminhões, CCR/Nova Dutra, Renov, BorgWarner, Kaerre, Capacetes Bieffe, Sparco América Latina, Artfix, Motorola e TIM.