Reunião da CBM com a Receita Federal em Brasília

Tributos para o motociclismo: agora só falta publicar no DOU

Após mais uma reunião em Brasília com o senador Valdir Raupp e com o Secretário da Receita Federal do Brasil, Carlos Alberto Freitas Barreto, o presidente da CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo, Firmo Henrique Alves, tem boas notícias.

Reunião da CBM com a Receita Federal em Brasília

Reunião da CBM com a Receita Federal em Brasília

De acordo com o Art. 8º da Lei, “é concedida isenção do Imposto de Importação e do Imposto sobre Produtos Industrializados incidentes na importação de equipamentos ou materiais esportivos destinados às competições, ao treinamento e à preparação de atletas e equipes brasileiras”.

O presidente destaca que a reunião foi muito positiva e que agora espera que a publicação no DOU saia o quanto antes. “Alcançamos o nosso objetivo. Agora é aguardar a publicação para que essa lei se torne realidade de fato e que os pilotos possam desfrutar do benefício. Com essa lei, vai baixar o custo e vai aumentar consideravelmente o número de adeptos, e isso é muito bom para o esporte”, aponta o presidente da CBM.

Um levantamento preliminar aponta que enquanto um atleta de fora do país corre com uma moto off road em um valor médio de R$ 12 mil, no Brasil o preço sobe para R$ 30 mil.  Preço mais elevado devido a alta carga tributária. Tornar as equipes brasileiras mais competitivas e facilitar o acesso da população ao esporte através da isenção de impostos tem sido uma das metas da CBM.