tenere-250-rally-4

XTZ 250 Tenere original vence etapa do Brasileiro de Rally

Quando a Yamaha XTZ 250 Ténéré foi lançada no Brasil, lá em 2010, dissemos em reportagem que ela era uma moto pau-pra-toda-obra e capaz de inspirar novos aventureiros, e neste final de semana Rodrigo Khezam levou esta ideia a sério. Sobre uma ‘Tenerezinha’, totalmente original de fábrica (exceto pneus, adoção de protetores de mãos e retirada dos retrovisores), o piloto venceu a última etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja entre as motos na Categoria Nacional, em prova realizada em São Manuel (SP) nos dias 15 e 16 de julho.

Provando sua vocação para a terra, Tenere 250 encarou e venceu etapa do Brasileiro de Rally Baja. Detalhe: com todas as configurações de originais de fábrica (exceto pneus, protetores de mãos e retirada dos retrovisores)

Provando sua vocação para a terra, Tenere 250 encarou e venceu etapa do Brasileiro de Rally Baja. Detalhe: com todas as configurações de originais de fábrica (exceto pneus, protetores de mãos e retirada dos retrovisores)

Khezam já havia vencido quatro etapas do Brasileiro de Rally, todas com outra Yamaha, a TT-R 230, sua ‘moto oficial’, e aí surgiu a ideia de correr com a Tenere 250. “não fiz qualquer tipo de preparação na moto… Nem mesmo o amaciamento do motor ou a retirada dos piscas. A suspensão traseira se mostrou muito boa na configuração original. Dei grandes saltos em alta velocidade e a moto absorveu muito bem, o que é surpreendente para uma moto que não foi desenvolvida para uma competição tão extrema como um rali”, comentou o piloto, que aprovou o desempenho off-road da motocicleta de uso misto. “Ela é uma moto off-road de verdade, mas vestida com uma roupa elegante”, brincou Rodrigo.

Rodrigo Khezam compete no Brasileiro com uma TT-R 230, e aprovou o desempenho da XTZ 250 Tenere em uso extremo

Rodrigo Khezam compete no Brasileiro com uma TT-R 230, e aprovou o desempenho da XTZ 250 Tenere em uso extremo

A prova foi realizada no interior de São Paulo e apresentou 330 quilômetros de poeira, terra e muitas pedras. No primeiro dia, sábado, Rodrigo Khezam fez uma prova cautelosa buscando se adaptar à moto e a ausência de erros permitiu que ele abrisse boa vantagem sobre o segundo lugar, o que foi determinante para a conquista do fim de semana. Isso porque no domingo, já familiarizado e exigindo bastante da Tenere 250, Khezam decidiu forçar o ritmo e, para seu azar, o pneu dianteiro furou e o obrigou a ir com cautela até o final da etapa, abrindo mão da liderança do dia. Mesmo assim, no acumulado dos dois dias de competição, ele venceu na categoria Nacional com o tempo de 5:20:33, totalizando uma vantagem de 9 minutos.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2017, o Rally Rota Sudeste, acontecerá nos dias 11 e 12 de novembro em São Paulo.

Separador_motosFonte: Yamaha Motor do Brasil



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.