Acidentes de trânsito exigem atendimento especial

Acidentes de trânsito exigem atendimento especial

Acidentes de trânsito exigem atendimento especial

Na capital paulista, morrem quatro pessoas ao dia e m‚dico explica como proceder no socorro a feridos.

O aumento da frota de motocicletas – e de motoboys, que sÆo mais de 300 mil em SP – tem chamado a aten‡Æo dos profissionais de sa£de. Em 2005, foram registradas 1.505 mortes, apontando para crescimento de 6% em rela‡Æo ao ano anterior. Por dia, quatro pessoas morrem vitimadas pelo trƒnsito: dois pedestres (atropelamento), um motociclista e um condutor de autom¢vel.

Estat¡sticas de ¢rgÆos brasileiros de trƒnsito apontam que 71% dos acidentes com motociclistas fazem v¡timas graves. Na capital paulista, acontecem cerca de 70 acidentes ao dia. Os homens somam 75% dos casos.

“ imprescind¡vel alertar para a importƒncia do atendimento imediato que a v¡tima recebe ainda no local do acidente, com os cuidados cab¡veis e imobiliza‡Æo adequada da v¡tima para o transporte hospitalar”, diz o doutor Carmo Vicentini, radiologista da URP Diagn¢sticos M‚dicos. O m‚dico acredita que ‚ poss¡vel reduzir o n£mero de v¡timas fatais se houver melhor preparo das equipes e hospitais que socorrem os feridos.

Gilberto Anauate, m‚dico do Hospital Santa Paula, diz que assim que o ferido d  entrada no pronto-socorro, um exame cl¡nico preciso ‚ determinante. “SÆo verificadas as vias a‚reas (respira‡Æo, traqu‚ia e pulmäes), os membros que foram lesionados, e pesquisados poss¡veis sangramentos. Uma equipe de radiologia e outra multidisciplinar atenderÆo o paciente em um segundo momento”.

 nesse `segundo momento` que se d  a importƒncia da realiza‡Æo de diversos tipos de exames radiol¢gicos, tamb‚m chamados “poli-X”, para pesquisar lesäes no corpo. Isso garante, por exemplo, que nenhuma hemorragia interna passe despercebida, levando a v¡tima a ¢bito. “SÆo radiografias do crƒnio e da coluna cervical, do t¢rax e da bacia, como tamb‚m da coluna lombar ou de algum outro membro em que recaiam suspeitas de fraturas. Sempre que alguma dessas radiografias evidenciar fratura, a pesquisa dever  continuar atrav‚s de uma tomografia computadorizada”, explica o radiologista da URP.

Fontes: Dr. Carmo Vicentini, m‚dico radiologista da URP Diagn¢sticos M‚dicos / Dr. Gilberto Anauate, m‚dico do Hospital Santa Paula