Foto: José Hélio encara sexta etapa do Rally Dakar entre as cidades de San Rafael e Mendoza (ARG)

Após dia de descanso, José Hélio planeja ascensão no Rally Dakar

Foto: José Hélio encara sexta etapa do Rally Dakar entre as cidades de San Rafael e Mendoza (ARG)

Foto: José Hélio encara sexta etapa do Rally Dakar entre as cidades de San Rafael e Mendoza (ARG)

Brasileiro melhor colocado entre as motos alcançou o 12º lugar. Liderança continua nas mãos do espanhol Marc Coma

O Rally Dakar chegou à metade das 14 etapas previstas até o final da competição, no dia 17 de janeiro. Neste sábado (10), os competidores têm o dia livre para descanso, em Valparaíso, no Chile, ocasião ideal para o brasileiro José Hélio recarregar as baterias e se preparar para a oitava etapa, amanhã. O dia pode ser propício à ascensão planejada pelo piloto, que até agora ocupa o 12º lugar geral entre as motos e a segunda posição na categoria 450 Extreme. O espanhol Marc Coma mantém a ponta, seguido pelo norte-americano Jonah Street.

Na próxima fase, os participantes saem de Valparaíso com destino a La Serena, ainda no Chile, e terão de percorrer 652 quilômetros, entre eles 294 km de especiais. A etapa com maior parte do trajeto na Costa do Oceano Pacífico não prevê muitas dificuldades. Mas é preciso atenção, pois os detalhes podem atrapalhar até os mais experientes.

José Hélio, melhor brasileiro colocado entre as motos, tem feito provas conscientes e garantido a presença no primeiro pelotão desde o início com a motocicleta Honda CRF 450X. A trajetória do piloto, que conta com o patrocínio da Honda do Brasil, ASW e Flash Power, só foi atrapalhada por conta de uma penalização de 20 minutos sofrida na terceira etapa. No total, o paulista somou 28h52min31s de tempo acumulado nas trilhas, 2h28min44s a mais que Marc Coma. Na sétima etapa, disputada na sexta-feira, José Hélio repetiu a melho r colocação alcançada desde o início, o nono lugar, resultado que obteve na fase inicial do Dakar.

Apesar da grande experiência em provas internacionais, o tetracampeão do Rally dos Sertões participa pela primeira vez do Rally Dakar, que também faz sua estréia na América do Sul. A largada da competição foi realizada no último sábado (3). De lá para cá, os competidores já percorreram 4956 quilômetros, dos 9500 previstos até o final. Aqueles que se mantêm na disputa já podem se considerar vitoriosos. Até a sétima etapa, 134 veículos deixaram a prova, entre eles 69 motos, sete quadriciclos, 44 carros e 14 caminhões. No início, eram 530 participantes, sendo 230 motos, 30 quadriciclos, 188 carros e 82 caminhões, vindos de 49 países.

Classificação Geral – categoria motos

1 – Marc C oma – Espanha – 26h23min47s
2 – Jonah Street – Estados Unidos – 27h15min9s
3 – David Fretigne – França – 27h16min18s
4 – Pall anders Ullevalseters – Noruega – 27h47min48s
5 – Jordi Villadoms – Espanha – 27h48min6s
6 – Cyrill Despres – França – 27h59min10s
7 – Helder Rodrigues – Portugal – 28h5min59s
8 – Frans Verhoeven – Holanda – 28h10min37s
9 – David Casteau – França – 28h14min53s
10 – Francisco Lopez – Chile – 28h23min18s
12 – José Hélio – Brasil – 28h52min31s

Resultados – 5ª etapa

1 – Francisco Lopes – Chile
2 – Marc Coma – Espanha
3 – Cyril Despres – França
4 – David Fretigne – França
5 – David Casteu – França
6 – Frans Verhoeven – Holanda
7 – Pall anders Ullevalseters – Noruega
8 – Jonah Street – E stados Unidos
9 – José Hélio – Brasil
10 – Jordi Viladoms – Espanha

Programação – Rally Dakar 2009

8ª etapa – domingo – 11 de janeiro 2009
Valparaíso / La Serena

Deslocamento 245 km / especial 294 km / deslocamento 113 km – total: 652 km

Traz uma jornada de descanso nas orelhas do Oceano Pacífico. Os experts em controlar os carros, as trajetórias e as grandes freadas terão vantagem. Mas, para os líderes do rali há muito a perder nesta etapa.

9ª etapa – segunda-feira – 12 de janeiro 2009
La Serena / Copiapó

Deslocamento 88 km / especial 449 km / deslocamento 0 km – total: 537 km

A pontuação do Deserto d o Atacama, considerado o mais árido do mundo, poderá ser sentida pelos competidores. Aqueles que esperam encontrar muitas dunas ficarão plenamente satisfeitos. Mas também terão uma boa quantidade de pedras. Esta etapa terá muitas trocas de terreno. O posicionamento das dificuldades, com grandes porções de dunas no final irá forçar aos pilotos manter suas forças e mostrar a polivalência.

10ª etapa – terça-feira – 13 de janeiro 2009
Copiapó

Deslocamento 20 km / especial 666 km / deslocamento 0 km – total: 686 km
A especial deste dia é simplesmente a mais longa e a mais difícil do rali. Como no dia anterior, é ao final do dia que os competidores encontrarão uma série de dunas de cerca de 100 quilômetros. Neste âmbito, inclusive os maiores especialistas terão um sentimento de novidade. As dunas chilenas são verdadeiras montanhas de arei a que terão de aprender a escalar. Com o intenso calor da região, ninguém conhece o comportamento da areia.