Assen é próximo desafio para pilotos Honda

Assen é próximo desafio para pilotos Honda

Assen é próximo desafio para pilotos Honda

Circuito histórico holandês pode ser decisivo na busca de melhores posições na temporada

O eletrizante Mundial de MotoGP 2009 chega neste final de semana ao histórico circuito de Assen, na Holanda, que comemora seu sexto GP na década. Este ano, a Honda deposita esperanças em seus pilotos mais rápidos nas categorias MotoGP e 250cc, com Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso, da Repsol Honda, na classe principal, e Hiroshi Aoyama, da Scot Honda, na 250cc.

Dovizioso e Pedrosa, atualmente, detêm o quarto e quinto lugares na classificação do MotoGP, respectivamente, atrás de Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Casey Stoner, que estão empatados com 106 pontos. Dovizioso soma 69 e Pedrosa 67 pontos.

Dovizioso faz uma temporada sólida e está muito próximo de subir ao pódio. O italiano de 23 anos terminou em quart o nos últimos três GPs. “Estou muito ansioso para voltar às pistas desde a Catalunha. Tivemos um teste positivo na segunda-feira, após a corrida, que combinado com a melhoria constante que estamos fazendo na máquina, nos deixa mais confiantes. Fiquei muito próximo do pódio nas últimas rodadas. Estou decidido a entrar no top três o mais rápido possível. Espero que seja este fim de semana. Assen não é uma das minhas pistas preferidas. É um circuito com a primeira parte bastante lenta e a segunda tecnicamente bem exigente. O que quer que aconteça, estou olhando para frente”, analisou Dovizioso.

Pedrosa teve uma vida mais dura nas últimas semanas. Também com 23 anos, o espanhol terminou no pódio em três etapas. Pedrosa continua se recuperando das lesões no pulso e no fêmur e espera competir forte em Assen, onde terminou com o segundo lugar no ano passado. “Tenho descansado desde a corrida em Barcelona. Tivemos p ouco mais de uma semana, mas certamente me sinto melhor. Tenho um sentimento positivo para o fim de semana. Assen é uma pista com boas lembranças. Foi lá que venci minha primeira corrida, em 2002. A atmosfera é sempre especial porque é um lugar histórico, por isso, estou ansioso para entrar na pista de novo.”

O outros pilotos Honda esperam sucesso em Assen. Randy de Puniet, da LCR Honda, teve alguns bons resultados na temporada, reforçando seu lugar como uma das promessas do campeonato. Oitavo nas últimas duas corridas, o francês está determinado a garantir uma colocação ainda melhor. “Assen é outra pista fantástica do circuito. Eu gosto muito embora ela tenha sido modificada há dois anos. Fui bem rápido em Assen no ano passado. Considerando a competitividade da minha máquina e dos meus resultados positivos nas corridas recentes, penso que posso voltar a terminar entre os dez este fim de semana”, planejou Pu niet.

Alex de Angelis e Toni Elias, da San Carlo Honda Gresini, continuam a trabalhar arduamente para conseguir tirar o máximo de suas máquinas, mas até agora não conseguiram a recompensa esperada. “Eu amo Assen, porque é muito rápida, assim como Laguna Seca. Estou ansioso e otimista para as próximas duas corridas. Sei que os resultados desta temporada não foram muito otimistas, mas acredito que com alguns ajustes na moto podemos alcançar melhores posições”, disse de Angelis.

Toni Elias também segue otimista. “Assen sempre foi meu circuito favorito porque é técnico e rápido. Será interessante ver as melhorias do circuito. Sinto que realmente merecemos um resultado melhor, depois de todo o trabalho da equipe.”

250cc – Hiroshi Aoyama tem esperanças de uma outra c orrida brilhante na 250cc, a exemplo da disputa na Catalunha. O japonês detém atualmente um forte segundo lugar na categoria e considera que a complexa estrutura de Assen e o clima frio do norte europeu deverão se adequar perfeitamente à sua máquina. “A lesão no meu dedo me impediu de treinar como queria depois de Barcelona, mas isto não vai afetar meu desempenho. Testamos algumas novas soluções na última corrida e sabemos o que queremos.”

Hector Faubel (Valencia CF Honda) e Ratthapark Wilairot (Thai Honda PTT-SAG) pontuaram alto nas últimas etapas, mas sabem que são capazes de resultados ainda melhores. Shoya Tomizawa, da CIP Team Honda, e Bastien Chesaux, da Alemanha Honda Racing Team, pretendem manter a curva de aprendizagem em Assen.