O autódromo de Cascavel voltará a receber o Moto 1000 GP na etapa final da temporada de 2014

Brasileiro de Motovelocidade: final será em Cascavel no dia 14/11

A oitava e última etapa do Moto 1000 GP em 2014, marcada para dia 14 de dezembro, será disputada em Cascavel (PR), no Autódromo Zilmar Beux. A mudança da sede do último evento do calendário, inicialmente agendado para Goiânia (GO), foi anunciada pelo organizador do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, Gilson Scudeler. O circuito paranaense receberá o Moto 1000 GP pela quinta vez desde sua primeira inclusão no calendário, em 2012.

O autódromo de Cascavel voltará a receber o Moto 1000 GP na etapa final da temporada de 2014

O autódromo de Cascavel voltará a receber o Moto 1000 GP na etapa final da temporada de 2014

A preocupação com a segurança é pelas condições da pista, que terá quatro eventos regionais e nacionais consecutivos nos quatro finais de semana anteriores à final do Moto 1000 GP no remodelado circuito goiano, é o principal motivo da mudança. “Essa quantidade de corridas não estava marcada quando agendamos a etapa final em Goiânia. Seremos a quinta corrida consecutiva na mesma pista. E isso traz uma série de implicações”, segundo explica Scudeler.

O primeiro risco citado por Scudeler é de ordem técnica. “Os reparos naturais na pista entre uma corrida e outra, como já aconteceu em Goiânia, não poderão ser feitos se eventualmente isso for necessário, não haverá tempo hábil, porque sai um evento e entra outro. Não podemos assumir o risco desse desgaste comprometer as condições de segurança numa etapa em que várias categorias do Moto 1000 GP terão a decisão do título”, pondera o promotor.

Outra preocupação que levou ao remanejamento da etapa diz respeito a aspectos comerciais e promocionais. “Há o risco de uma saturação do público goiano com tantos eventos seguidos. O Moto 1000 GP vem em uma crescente quanto a público. Nosso público é numeroso e segmentado, temos crescido em quantidade e qualidade, esse é um dos nossos diferenciais. Essa meta também poderia acabar comprometida se mantivéssemos a etapa em Goiânia”, diz.

O circuito goiano recebeu o Moto 1000 GP na quinta etapa de 2014, em setembro, após a obra de reforma promovida pelo Governo de Goiás. “Antes mesmo da conclusão da obra nós já sabíamos que o autódromo se tornaria um dos melhores e mais bem estruturados do país e foi por esse motivo que estava prevista a realização de duas etapas lá. Não haveria, até então, tantos eventos imediatamente anteriores ao nosso”, finaliza Scudeler.