Dário Júlio e Sandro Hoffmann desbravam trilhas baianas no Brasileiro de Enduro de Regularidade

Pilotos disputam a terceira etapa da competição na cidade de Cabrália (BA) neste final de semana

Sandro Hoffmann e Dário Júlio partem para a quinta e sexta etapas do Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade neste final de semana (11 e 12). A prova será disputada em Cabrália, na Bahia, e promete uma forte disputa pela liderança da competição. O solo arenoso e a previsão de uma forte chuva podem dificultar a vida dos piltotos, mas a determinação e a dedicação nos treinamentos prometem ser fatores decidivos.

Os dois seguem com força total e com o objetivo de se distanciar dos outros pilotos. A previsão de clima instável para o final de semana pode dificultar os planos para eles. Como já sabiam da informação com antecedência, Sandro e Dário investiram na preparação com o solo úmido. “A previsão é de muita chuva. Por isso, estou aproveitando o clima aqui de Minas que t ambém está úmido para me adaptar”, contou o piloto de Lavras (MG), Dário Júlio.

O mineiro afirma que se a previsão se confirmar, a prova pode ficar bem mais complicada. “Os locais por onde passamos costumam virar uma lama e ficam muito escorregadios”, descreveu o competidor que utilizará a motocicleta Honda CRF 230F.

Sandro Hoffmann já está na Bahia desde terça-feira. Antes de entrar nas trilhas de Cabrália, ele ministra durante três dias um curso de pilotagem em Eunápolis, cidade próxima ao local da prova. “Essa previsão de chuva deve complicar muito a nossa vida. Existem alguns rios que podem ficar instransponíveis e atrapalhar nossos planos”, alertou.

O capixaba, que irá entrar nas trilhas com a motocicleta Honda CRF 250X, conta que o evento deve contar com uma concorrência acirrada. “A expectativa é de que a etapa tenha uma participação de mais de 160 pilotos, sendo mais de 20 na minha categoria (Master). Muitos pilotos regionais possuem qualidade para disputar o Campeonato Brasileiro todo.”

A terceira e quarta fases, disputadas em Taquara (RS), em março, estão sob julgamento, por conta de um recurso apresentado após a prova e podem ser anuladas. Se depender do resultado da primeira etapa, Sandro Hoffmann segue na ponta. Já se a conta for feita levando em consideração as duas fases anteriores, Dário Júlio é o líder.