Duelo popular

Duelo popular

A velha Honda CG 150 Titan ESD enfrenta a novata Dafra Speed 150. Confira o comparativo entre os modelos, que juntos já venderam 376.406 unidades nos nove meses do ano .

INFOMOTO

Honda CG 150 Titan ESD e Dafra Speed 150

A Honda CG já tem mais de três décadas de estrada. Começou como uma 125cc e hoje tem motor de 150 cc e a liderança absoluta do mercado de duas rodas no Brasil: de janeiro a setembro foram emplacadas 351.455 unidades – incluindo aí todas as versões. Já a Dafra Speed 150 é uma novata. Lançada em fevereiro deste ano acumulou no mesmo período 24.951 unidades emplacadas. Se os números de venda estão a favor da Honda CG Titan 150, no quesito preço a Dafra Speed leva grande vantagem neste duelo entre tradição e novidade. Completa, com rodas de liga-leve, freio a disco na dianteira e partida elétrica, a Speed sai por R$ 4.990,00, o que tem chamado a atenção de muitos motociclistas. Afinal, para se ter uma CG 150 ESD, versão com partida elétrica, freio a disco, mas com rodas raiadas, o consumidor desembolsa R$ 6.679,00 (preço sugerido pela fábrica, mas algumas concessionárias chegam a cobrar mais que isso).

São quase R$ 2.000,00 que podem explicar o grande sucesso da Speed 150, carro-chefe da nova marca. Mas ao comprar uma moto não podemos levar em consideração apenas o preço. Há outros fatores importantes para serem levados em conta. Por isso, rodamos mais de 500 km pelas ruas de São Paulo durante uma semana. Confira as conclusões desse duelo entre os modelos populares.

MOTOR Ambas têm motor de um cilindro, quatro tempos, refrigerado a ar – 149,2 cm ³ de capacidade na Honda CG e 149,4 cm³ na Speed 150. No quesito desempenho, os números não mentem. A Honda declara que a CG 150 tem 14,2 cv de potência máxima a 8.000 rpm, já a Speed 150 tem 13,2 cv a 7.700 rpm. Na prática isso se confirma, a CG 150 é mais potente, portanto consegue manter mais facilmente a velocidade.

O torque da CG também é levemente superior – 1,35 kgf.m a 6.500 rpm -, enquanto a Speed tem 1,31 kgf.m de torque máximo nas 7.000 rpm. Valores muito próximos, mas que fazem a diferença. A Honda acelera mais rapidamente que a 150cc da Dafra.

Outro fator que faz com que o desempenho dessas motos seja diferente é o peso de cada uma das motos. A CG 150 ESD tem peso a seco de 121 kg e a Speed 150 pesa 155 kg, de acordo com os dados fornecidos pelas montadoras. São mais de 30 kg de diferença. Bastante peso para uma moto de baixa cilindrada.

Outro resultado do torque maior (em uma rotação mais baixa) e do peso menor da CG é o consumo. No teste realizado nas ruas de São Paulo e também em estradas como a Via Anchieta até o ABC Paulista, a moto da Honda foi bem mais econômica. Conseguimos uma média de 32 km/l com a CG 150. Já na Dafra Speed nossa melhor média foi de 28 km rodados com um litro de gasolina. Para quem roda diariamente muitos quilômetros, isso dá uma grande diferença no final do mês.

CICLÍSTICA No quesito ciclística elas são bastante semelhantes. Ambas têm quadro do tipo Diamond e usam receitas tradicionais no conjunto de suspensões: garfo telescópico na dianteira e amortecedores bichoque na traseira. Tanto a Dafra Speed quanto a Honda CG 150 estão calibradas para o uso urbano. Copiam bem as imperfeições do solo, mas sofrem um pouco na buraqueira. De novo a CG leva vantagem – suas suspensões têm curso maior que as da Speed. Na prática a CG “sofre” menos nos pisos irregulares. Roda dianteira e freio da Honda Titan

Roda dianteira e freio da Dafra Speed

Painel da Dafra

Painel da Titan

Completando o conjunto ciclístico estão as rodas e pneus. A Speed tem rodas de liga-leve, já a CG usa as tradicionais rodas raiadas. Esteticamente, as rodas de liga são mais bonitas. Porém, rodas raiadas são mais resistentes. Os pneus são exatamente os mesmos: Pirelli City Demon.

Na hora de frear, essas duas motos street contam com freio a disco na dianteira e o tradicional tambor na traseira. Cumprem bem seu papel e param ambas com segurança. Está aí uma vantagem da modelo Dafra Speed, pois a única versão à venda já vem com disco na frente, enquanto apenas a CG top de linha, a ESD, tem o sistema. E ainda por um preço bem superior.

ITENS DE CONFORTO Como a ciclística de ambas é bastante semelhante a posição de pilotagem também. Porém as pedaleiras da Speed 150 são um pouco mais recuadas, fazendo com que as pernas fiquem mais flexionadas e canse um pouco mais. Outro ponto positivo da CG Titan é o banco mais confortável, com espuma mais densa e macia. Além disso, na moto Dafra o banco é mais inclinado fazendo com que as partes “baixas” batam no tanque ao frear bruscamente.

A Speed 150 leva vantagem nos comandos nos punhos. São mais completos – com lampejador de farol alto e afogador no punho. Já a CG 150, além do afogador de difícil acesso, não tem nem botão corta-corrente.

O painel da Dafra também é mais completo, com conta-giros e indicador de marcha. Porém, durante nosso teste o ponteiro do conta-giros simplesmente parou de funcionar e depois caiu, ficando solto no mostrador. Aparentemente apenas um problema de montagem. Já o indicador de marchas só tem utilidade à noite, pois na luz do dia, é impossível visualizar a marcha engatada.

CONCLUSÃO Além do preço bem mais em conta, a Speed 150 tem a áurea de novidade. Muitos proprietários também apontam o design mais moderno como uma das qualidades do modelo da Dafra. Sem falar que, em função do menor número de vendas, a Dafra Speed 150 ainda não é tão visada pelos “amigos do alheio”. Já que um dos grandes problemas da Honda CG 150 Titan é o alto índice de furtos e roubos.

Cada uma tem suas vantagens e desvantagens. Se a Speed 150 é mais barata, ao mesmo tempo tem maior consumo de combustível. Porém, as peças de reposição originais da Dafra são mais baratas. A CG 150 por ser o veículo mais vendido do Brasil, também oferece diversas peças paralelas de reposição. Mas também significa que milhões de motociclistas terão uma moto igual a sua e consequentemente ela pode ser cobiçada para ser desmanchada e vendida em partes. É o velho duelo de geração: tradição versus novidade. FICHAS TÉCNICAS Dafra Speed 150 Motor : OHV, monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar Capacidade 149,4 cm³ Potência máxima 13,2 cv a 7.700 rpm Torque máximo 1,31 kgf.m a 7.000 rpm Câmbio 5 marchas Partida Elétrica e a pedal Transmissão final por corrente Alimentação Carburador Comprimento x Largura x Altura 1.980 x 735 x 1.112 mm Distância entre eixos 1.320 mm Altura do assento não informado Peso a seco 155 kg Suspensão dianteira Garfo Telescópico com 120 mm de curso Suspensão traseira Braço oscilante com duplo amortecimento com 75 mm de curso Freio dianteiro Disco Freio traseiro Tambor Pneu dianteiro Pirelli City Demon 2.75-18 Pneu traseiro Pirelli City Demon 90/90-18 Tanque de combustível 15 litros Cores Amarela, Prata, Preta e Vermelha Preço R$ 4.990,00 (Preço público sugerido)

Honda CG 150 Titan Motor : OHC, monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar Capacidade 149,2 cm³ Potência máxima 14,2 cv a 8.000 rpm Torque máximo 1,35 kgf.m a 6.500 rpm Câmbio 5 marchas Partida Elétrica Transmissão final por corrente Alimentação Carburador Comprimento x Largura x Altura 2.002 x 743 x 1.085 mm Distância entre eixos 1.323 mm Altura do assento 792 mm Peso a seco 121 kg Suspensão dianteira Garfo Telescópico com 130 mm de curso Suspensão traseira Braço oscilante com duplo amortecimento com 101 mm de curso Freio dianteiro Disco de 240 mm de diâmetro Freio traseiro Tambor com 130 mm de diâmetro Pneu dianteiro Pirelli City Demon 80/100-18 Pneu traseiro Pirelli City Demon 90/90-18 Tanque de combustível 14 litros Cores Azul, Prata, Preta e Vermelha Preço R$ 6.679,00 (Preço público sugerido)