Mark Coma é novo líder do Dakar 2015 - foto de Marcelo Maragni

Etapa turbulenta dá a liderança a Marc Coma

Abandonos, troca na liderança e vitória do chileno Pablo Quintanilla (KTM) nas motos agitam etapa turbulenta do Dakar em que o tetracampeão Marc Coma assumiu a ponta após Joan Barreda perder 1h30min na primeira parte da especial e assim dar adeus à corrida pelo título.

Pablo Quintanilla conquista inédita vitória na 8º etapa do Dakar 2015

Pablo Quintanilla conquista inédita vitória na 8ª etapa do Dakar 2015 – foto de Frederic Le Floch/DPPI

A segunda metade do Rally Dakar 2015 para as motos, que teve início nesta segunda-feira (12), com a disputa da parte final da etapa maratona, na qual os pilotos não podem ter assistência das equipes na manutenção dos veículos, causou uma reviravolta na classificação geral da categoria. A especial que passou pelo Salar de Uyuni, considerado o maior deserto de sal do mundo, e que foi dividida em duas partes, em 378 km e 38 km, além de um neutro de 368 km, deu ao espanhol Marc Coma (KTM) a liderança no acumulado após seu compatriota Joan Barreda (Honda) perder mais de 1h30min no primeiro trecho da rota. O cronometrado entre Uyuni (BOL) e Iquique (CHL) também coroou o ótimo desempenho do chileno Pablo Quintanilla (KTM), que saiu com a inédita vitória com o tempo total de 2h56min19s.

Mark Coma é novo líder do Dakar 2015 - foto de Marcelo Maragni

Marc Coma é novo líder do Dakar 2015 – foto de Marcelo Maragni

Ditando o ritmo da competição até a sétima etapa, quando teve o guidão quebrado e precisou completar os últimos 120 km de percurso em condições bastante adversas, Barreda teve mais um dia desesperador. O espanhol, que em um jogo de equipe recebeu nesta manhã o guidão do argentino Demián Guiral para se manter no primeiro posto, sofreu durante o trecho, sendo rebocado pelo companheiro de equipe Jeremías Israel (CHL), e viu a primeira posição cair no colo de Coma. E pior, ainda sem ter terminado o trajeto até o fechamento desta matéria, ele deu adeus às chances de título.

O novo líder, tetracampeão da prova, também teve dificuldades para finalizar a especial. Porém, o nono melhor tempo no dia foi suficiente para Coma assumir a liderança e ainda abrir uma vantagem considerável para o português Paulo Gonçalves, da Honda. O luso, outro que se enrolou no trajeto e que completou apenas em 15º, está nove minutos atrás do ponteiro. “Foi um dia extremo. Foi muito difícil no Salar de Uyuni, havia a altitude, o frio, tudo misturado. O importante é que é o nosso último dia aqui”, comenta Coma.

A oitava etapa também marcou a boa performance de Juan Pedrero Garcia, da Yamaha. Ao terminar o percurso em segundo lugar, ele colocou pela primeira vez o time azul no pelotão de elite da atual edição do Dakar. A terceira posição ficou com o eslovaco Stefan Svitko (KTM), seguido do australiano Toby Price, também da equipe austríaca.

Laia Sanz conquista feito inédito - foto de Florent Gooden/DPPI

Laia Sanz conquista feito inédito – foto de Florent Gooden/DPPI

Quem não teve vida fácil foi o brasileiro Jean Azevedo. Apesar das inúmeras dificuldades em razão da etapa maratona e do próprio clima, o piloto da equipe Honda South America Rally Team conseguiu concluir o trajeto e terminar em 51º. Ele está em 26º no acumulado.

Abandonos

A instabilidade do clima, fato que fez a organização adiar por alguns instantes a largada e quase alterar parte do percurso do dia, causou vários e importantes abandonos. O chileno Daniel Gouet (Honda), por exemplo, foi obrigado a deixar a competição com hipotermia. Outros, como o espanhol Jordi Viladoms (KTM), o italiano Alessandro Botturi (Yamaha) e o francês Michael Metge (Yamaha), se retiraram da prova após problemas mecânicos.

Mulher conquista feito inédito

Não só Quintanilla e Coma têm algo a comemorar após a rápida e dura passagem do Dakar pela Bolívia. A espanhola Laia Sanz, da Team HRC (Honda), conquistou um resultado inédito ao terminar a especial na quinta colocação, a apenas 2min36s atrás do vencedor. Na classificação geral, ela está na nona posição.

Novos desafios pelo caminho

Roteiro do Rally Dakar 2015

Roteiro do Rally Dakar 2015

Os participantes das motos do Rally Dakar continuam a saga da 37ª edição da prova nesta terça-feira (13) com a nona etapa. A disputa no Chile, entre as cidades de Iquique e Calama, terá um trecho cronometrado de 450 quilômetros.

 

Resultados extraoficiais – 8ª etapa do Dakar – Motos
1º Pablo Quintanilla (CHL) #31 (KTM) 2h56min19s
2º Juan Pedrero Garcia (ESP) #10 (Yamaha) +11s
3º Stefan Svitko (SVK) #18 (KTM) +12s
4º Toby Price (AUS) #26 (KTM) +41s
5º Laia Sanz (ESP) #29 (Honda) +2min36s
51º Jean Azevedo (BRA) #24 (Honda) +1h34min36s

Classificação geral extraoficial do Dakar após oito etapas – Motos
1º Marc Coma (ESP) #1 (KTM) 28h51min12s
2º Paulo Gonçalves (POR) #7 (Honda) +9min11s
3º Pablo Quintanilla (CHL) #31 (KTM) +11min11s
4º Toby Price (AUS) #26 (KTM) +15min56s
5º Stefan Svitko (SVK) #18 (KTM) +26min30s
26º Jean Azevedo (BRA) #24 (Honda) +4h47min41s

Separador_motos