Foto: FEI

FEI vence competição de eficiência energética com carro elétrico

Foto: FEI

Foto: FEI

Al‚m de atingir a melhor marca na categoria `el‚trico` com o FEI X-17, durante a Maratona da Eficiˆncia Energ‚tica, realizada em Indaiatuba, SP, os carros … gasolina dos estudantes do Centro Universit rio da FEI foram considerados os dois melhores no quesito Projeto de Engenharia

Ap¢s percorrer 29,2 km, o carro el‚trico FEI X-17, projetado e constru¡do por estudantes do curso de Engenharia Mecƒnica Automobil¡stica e Engenharia El‚trica do Centro Universit rio da FEI (Funda‡Æo Educacional Inaciana), atingiu 135 km por quilowatt/hora e venceu, na categoria `el‚trico`, a Maratona da Eficiˆncia Energ‚tica, que terminou s bado, dia 29, em Indaiatuba, SÆo Paulo. Durante a prova, o carro utilizou trˆs baterias de 72 watts hora de potˆncia (cada uma). Com o resultado, a FEI sagra-se a primeira campeÆ da categoria no Brasil e deixa registrada a marca que deve ser superada nos pr¢ximos anos.

Das 24 equipes inscritas, participaram 20, sendo 12 na categoria `gasolina` e 8 equipes na categoria `el‚trico`. Na categoria `gasolina`, a campeÆ foi a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que atingiu 598 km com um litro de gasolina.

Al‚m de conquistar a primeira coloca‡Æo na categoria `el‚trico`, o Centro Universit rio da FEI obteve, na categoria `gasolina`, o t¡tulo de Melhor Projeto de Engenharia, com o FEI X-18, e tamb‚m o segundo lugar neste item, com o FEI X-16. Ainda pela categoria `el‚trico`, o FEI X-17 foi considerado o segundo Melhor Projeto da categoria.

O campeÆo FEI X-17 tem constru‡Æo do tipo monobloco, na qual at‚ o banco do piloto faz parte da estrutura do ve¡culo. Com 33 kg, o carro foi totalmente constru¡do em resina ep¢xi e refor‡ado com fibra e carbono, materiais que o tornam mais leve e resistente. Com o design in‚dito, o carro utiliza motor padrÆo de 400w de potˆncia.

COMPETI€ÇO – O objetivo da Maratona, que acontece h  trˆs anos, ‚ avaliar os conceitos de engenharia dos carros projetados por diversos estudantes de todo o Pa¡s, e identificar qual deles ‚ mais econ“mico ou atinge a maior eficiˆncia energ‚tica. Durante as provas, cada equipe teve trˆs chances para mostrar o desempenho do carro na pista. Em cada uma delas, o carro tinha de completar 4 voltas pelo circuito com no m¡nimo 24km/h. Na categoria `gasolina`, ap¢s cada tentativa, o combust¡vel de cada tanque foi novamente pesado, e j  na categoria `el‚trico`, cada carro teve sua bateria substitu¡da por uma nova bateria lacrada antes da realiza‡Æo da nova tentativa.

No caso dos carros superecon“micos (gasolina), os carros da FEI utilizam um dispositivo autom tico que liga e desliga o motor a uma determinada velocidade. Desta forma, quando o carro atinge a marca dos 45km/h, o motor desliga e volta a ligar aos 15km/h. Os superecon“micos FEI X-16 e FEI X-18 utilizaram motores padrÆo com ciclo Otto, de 4 tempos, adequados ao uso da gasolina fornecida pela organiza‡Æo da prova. Os dois possuem motor de cerca de 2,5 HP e 50 cm3 de volume deslocado.