!cid_image006_jpg@01CD8814

Granado volta para tratar lesões

Eric Granado voltou ao Brasil para cuidar de uma lesão nos ligamentos do  ombro esquerdo, que vem se agravando desde a corrida de Mugello, pelo Mundial de Moto2.  Ele sentiu dores também na prova de Indianápolis,  mas foi controlada pela equipe da Clinica Móvel do Dr. Costa, que atende a MotoGP. Aplicaram-lhe infiltrações para conseguir pilotar na classificação e na corrida.
Entretanto, as dores persistiram também na etapa de Brno, na República Checa, e este problema vem atrapalhando o desenvolvimento da sua carreira. Sob orientação do centro médico da MotoGP e de seu médico particular Dr. Marcelo Baboghluian, foi decidido então o retorno ao Brasil, para começar um tratamento definitivo, a partir de ressonância e demais exames especificos, para orientação do tratamento.

O jovem Eric apresenta um quadro de  estiramento muscular de grau leve a moderado na musculatura do ombro, com prognóstico de cura em 4 semanas, na siuação mais otimista.  O trabalho fisioterápico já está iniciado e é associado a repouso da musculatura, explica o Dr Marcelo Baboghluian,  diretor clínico do Instituto Marazul de Medicina Esportiva, que atende Eric há anos. Quatro semanas na verdade  é menos tempo do que o piloto tem antes da próxima etapa do mundialde Moto2, o GP da Itália dia 16 de setembro, em Misano.

“Bom, esta situação para mim e bastante desagrádavel, mas faz parte da minha carreira, pois venho  numa fase de evolução dentro do mundial.  Mas em Mugello, senti um estiramento no ombro esquerdo nos treinos, com fortes dores impedindo frear forte e fazer  mudanças rápidas de direção. Tentei o que pude nas corridas de Indianápolis e Brno, mas mesmo com as infiltrações e os analgésicos estava muito dificil a pilotagem. Acabei “estressando” mais ainda os ligamentos do meu ombro. Os médicos da clínica tentaram me ajudar o máximo que puderam e a minha equipe também,  deixando a moto mais adaptada para que eu pudesse pilotar  nas condições em que eu me encontrava, finalizando as corridas. E  conhecendo os circuitos do campeonato.” disse Eric.
Seus planos, em princípio, são ficar no Brasil em tratamento até o dia 11 de setembro, embarcando então para o próximo GP na Itália, em Misano, dia 16. É um tempo muito justo diante do tratamento, e pode ser alterado. Porque  paradoxalmente, comentou Marco Granado, seu pai,  exige repouso para a recuperação da lesão, e ao mesmo tempo treino para corrida.