Foto: Sebastião da Silva Júnior, vencedor da bateria

Grandes disputas e muita lama na sexta etapa do Catarinense de Velocross

Foto: Sebastião da Silva Júnior, vencedor da bateria

Foto: Sebastião da Silva Júnior, vencedor da bateria

Como já era esperado, Witmarsum seguiu a tradição e foi palco para grandes disputas e muita lama na sexta etapa do Campeonato Catarinense de Velocross, nesse final de semana, 07 e 08 de novembro.

Depois de um sábado de treinos embaixo de um sol forte e muito calor, no domingo o tempo virou e a chuva começou logo cedo e não parou mais. Mas a lama não impediu os pilotos de protagonizarem grandes disputas pela vitória e também com eles mesmos, já que o maior desafio era se manter em pé durante toda a prova.

As baterias

Luciano de Oliveira (VX1), Milton Hobus (VX2), Braz dos Santos (VX3), João Francener (VX3 Nacional), Jacson Keil (Nacional 250cc e Força Livre Nacional), Ednilson Batista (Nacional 230cc), Eduardo Correa Branco (Nacional 180cc), Ralf Schafer (Street), Luis Felipe Fietz (Júnior) e Sebastião da Silva Júnior (65cc) foram os vencedores desta sexta etapa enlameada.

Na VX1, Luciano de Oliveira, o “Boca”, largou na frente com Milton Hobus em segundo e Leandro Lemos em terceiro. Já na primeira curva, um “strike” coletivo deixou os pilotos no chão e só os três primeiros conseguiram se safar e continuar em pé. Luciano liderou com folga até a sexta volta, quando sofreu uma queda e Milton Hobus que estava atrás assumiu a liderança.

Mas a alegria de Hobus também não durou muito, porque duas voltas depois o piloto também caiu e Boca reassumiu a posição com Leandro em segundo e Lui Fietz, um dos envolvidos no strike coletivo, em terceiro. Na última volta, Leandro foi com tudo para cima de Boca, mas já não dava mais tempo, o piloto de Jaraguá do Sul venceu mais uma e abriu mais alguns pontinhos na liderança do campeonato. “Consegui largar bem. Na sexta volta tinha um retardatário então eu cai e perdi a posição, mas consegui levantar rápido e me recuperar. Essa vitória me deixa mais tranquilo porque abri mais alguns pontos na classificação”, disse o vencedor.

Na VX2, Milton Hobus largou na frente e disparou vencendo a bateria de ponta a ponta. O piloto de Rio do Sul andou num ritmo muito forte e chegou a abrir uma volta de vantagem para o terceiro colocado, Lipe Fietz. Lui Fietz foi o segundo colocado e com esse resultado já é o campeão antecipado da categoria, já que o seu maior adversário, Leandro Lemos, abandonou a prova na quinta volta e não pontuou.

A VX3 teve mais uma vitória de Braz dos Santos. O piloto venceu cinco, das seis etapas já realizadas e já é o campeão antecipado da categoria. Para ele, a vitória em Witmarsum tem um gostinho especial. “A primeira vitória na minha carreira foi na pista de Witmarsum, em 1991. Hoje venci mais uma e ainda garanti por antecipação o meu 11º título estadual. Estou muito feliz”, comentou o piloto.

João Francener largou na frente e garantiu mais uma vitória na classe VX3 Nacional. Gilmar Bianquezzi foi o segundo colocado, seguido de Adilson Batista.

Jacson Keil venceu nas duas categorias que disputa: a Nacional 250cc e a Força Livre Nacional. Na Nacional, o piloto largou na frente e só administrou. Já na Força Livre Nacional, Daniel Schmitz saiu na frente e liderou até a quarta volta, mas sofreu uma queda e caiu para a quarta colocação. Jacson assumiu a ponta e venceu a segunda no dia.

Com o resultado, o piloto de São Bento do Sul conquista mais dois títulos na temporada 2009. “Estou muito feliz com o resultado. Na primeira bateria foi mais fácil, eu larguei na frente e só administrei. Na segunda levei sorte, mas fui com calma porque terminando na segunda colocação eu já seria campeão. Agora, tenho quatro títulos na temporada: Campeão Brasileiro e Catarinense nas categorias Nacional 250cc e Força Livre Nacional”, contou.

Na classe Nacional 230cc, Ednilson Batista venceu de ponta a ponta e assumiu a liderança da categoria. Lipe Fietz que era o líder da categoria não foi bem e terminou a prova na nona posição. Agora, a diferença entre os dois é de apenas dois pontos. “Fui muito confiante. Fiz o melhor tempo nos treinos e entrei na pista acreditando. Deu certo e agora assumi a liderança da categoria”, disse Ednilson.

As categorias Júnior e Nacional 180cc largaram juntas. Lipe Fietz venceu a prova e abriu três pontos de vantagem para o segundo colocado na categoria Júnior, Jonata Eccel. “A pista estava muito pesada, então você tinha que manter uma aceleração constante porque se não você caía. Agora é manter esse resultado na última etapa para ser campeão”, disse Lipe.

Na Nacional 180cc, Eduardo Correa Branco venceu mais uma, seguido de Valdir Pereira e Gervásio Frutuoso. Pela Street, Ralf Schafer foi o único que conseguiu se manter em pé e saiu de Witmarsum com a vitória. Gean Carlos da Silva foi o segundo colocado, seguido de Vanderlei Magnani.

Os pequenos da 65cc mostraram porque são o futuro do esporte. Mesmo com a pista muito pesada e cheia de lama, os pilotos entraram na pista e deram um show. Lucas Gadotti disparou na frente e dominou a prova até a última volta quando caiu e foi ultrapassado pelo líder Sebastião da Silva Júnior que venceu a bateria. “Caí duas vezes, na primeira consegui me recuperar, mas na segunda vez o pezinho trancou e não conseguia virar mais, já era a última volta e não deu mais tempo de alcançar o Sebastião”, contou Lucas.

“Eu fui na minha, com calma. O Lucas acabou caindo e eu assumi a liderança e venci. Parabéns para o Lucas que fez uma grande prova”, disse Sebastião.

Por conta das condições da pista, assim como no início da temporada, a direção de prova e os pais preferiram cancelar a bateria da 50cc para garantir a segurança dos pequenos.