Grandes economias simplesmente desligando os computadores

Para aqueles que não acreditam: a Ford inglesa estima que este ano economizará US$ 1,2 milhões de dólares só em contas de energia elétrica e reduzirá sua emissão de carbono entre 16 mil e 25 mil toneladas de CO2 através da implementação de um programa de gerenciamento eletrônico de energia, que controlará o funcionamento de computadores e laptops, principalmente à noite e nos fins de semana.

Cada PC na companhia terá seu perfil de uso determinado, de maneira a que seu desligamento seja automático. Se o funcionário estiver trabalhando em horas extras, ele será avisado anteriormente, a tempo de impedir que o desligamento aconteça. O próprio PC será capaz de detectar quando um produto do Microsoft Office estiver ativo e terá capacidade de salvar documentos antes de se desligar, caso o funcionário não estiver presente.

Ao mesmo tempo, a Ford diz que o sistema garante que todos os computadores conectados a seu Intranet estejam funcionando e capazes de receber software fora das horas normais de trabalho, minimizando a interferência de cargas de software durante o horário de trabalho normal.

“No passado, cerca de 60& dos usuários de computadores da Ford não desligavam seus PCs no fim de um dia de trabalho, resultando em desperdício de energia,” diz Keith Forte, supervisor do projeto. “Agora poderemos gerenciar o consumo de energia com mais eficiência e minimizar as interrupções durante o horário de trabalho.”

A Ford desenvolveu o sistema de gerenciamento de energia dos PCs com software NightWatchman da 1E Inc, cujas pesquisas descobriram que quase a metade de todos os funcionários que usam computador no trabalho não os desligam no fim do dia. De acordo com a empresa, só nos Estados Unidos são desperdiçados mais de US$ 8,2 bilhões e energia a cada ano.

Neste mês de março os usuários de computadores da Ford americana já terão recebido o Power Management. Ainda este ano todas as operações Ford no mundo terão o mesmo programa.


José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.