CBR 250 R uma moto para um público mais segmentado

Mercado: CB300 e CBR250 R convivem em paz

De: Renato P. Lecinio

Assunto: Lançamento CBR250R X CB300R

Corpo da mensagem:

CB300 tem maior participação de mercado

CB300 tem maior participação de mercado

CBR 250 R uma moto para um público mais segmentado

CBR 250 R uma moto para um público mais segmentado

Olá a todos do site. Quero saber a opinião do site sobre a situação da CB300R diante do lançamento da CBR250R. Acham que vai haver um canibalismo? Ou a CB300R vai permanecer em produção para que não haja uma super desvalorização da moto, que, por sinal, é muito boa (eu possuo uma 10/11). Outra questão é: vale a pena trocar a 300 pela nova 250 e pagar $3.000,00 a mais? Parece que as potências são quase idênticas. Abraços.

Renato

Olá Renato,

A CBR250R é uma moto importada e destina-se a um segmento dentro de outro segmento maior. Pode-se dizer que é uma especialização na segmentação do mercado das 250 – 300 cc. Tem um apelo mais esportivo, mesmo que não se torne o top da categoria;  tem a Ninja 250 que a supera em performance. A Honda marca presença para não perder participação no mercado ou perder menos, seja qual for a situação que se apresente no futuro.
Por isso não deve haver canibalização, mas sim uma transferência de possíveis compradores que migrariam da CB300 ou da Fazer 250 para a Ninja 250 ou Kasinski Comet GT 250R por desejarem maior esportividade.
Conforme o mercado cresce, aumentam as opções e as empresas, observando o desejo dos consumidores, procuram atender a vontades mais precisas dos compradores potenciais. É sinal de maturidade. Afinal, o Brasil já ocupa um lugar de destaque para as multinacionais fabricantes de motocicletas, apresentando volume récorde de vendas em várias categorias.

Se vale a pena ou não, vai de gosto do consumidor.

Abraços,

Bitenca