Daniel Lenzi: "um dos sorrisos mais alegres do Moto 1000 GP”

Moto 1000 GP: acidente tira a vida de Daniel Lenzi em Curitiba

Um grave acidente neste sábado (25) tirou a vida do piloto paranaense Daniel Lenzi, 34 anos quando participava do quarto e último treino livre para a 6ª etapa da temporada de 2014 do Moto 1000 GP, no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais,  Ele disputava a categoria GP 1000 pela equipe Grinjets. O piloto foi socorrido com vida ao Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, onde o óbito foi confirmado às 14h30.

O acidente de Lenzi ocorreu no início da tarde, no quarto e último treino livre para o GP Curitiba. Na entrada da curva do Pinheirinho, um toque lateral com o paulista Nick Iatauro fez com que o paranaense saísse da pista e fosse arremessado contra o guard-rail. “Foi um acidente em um lugar inabitual para saídas de pista, numa tarde com ótima condição de pista e visibilidade normal”, observou o diretor de prova Domingos Oliveira Júnior.

O treino foi imediatamente paralisado com bandeira vermelha. “Levamos poucos segundos para chegar ao local do acidente”, contou o Dr. Carlos Wahle, chefe da equipe médica do Moto 1000 GP. “Encontramos o piloto em decúbito ventral (de bruços) e com grande sangramento. O piloto foi imobilizado, entubado e transferido com vida ao hospital. Todo o procedimento, incluindo o trajeto até hospital, levou dez minutos”, narrou.

Daniel Lenzi: "um dos sorrisos mais alegres do Moto 1000 GP”

Daniel Lenzi: "um dos sorrisos mais alegres do Moto 1000 GP”

No Hospital Marcelino Champagnat, Lenzi foi entregue à equipe médica chefiada pela Drª. Carine Psendeiur, que é composta por 12 profissionais entre médicos, enfermeiros, socorristas e técnicos. “O primeiro diagnóstico, que fizemos ainda na ambulância, foi de trauma das vias áreas, trauma da base do crânio e de face”, detalhou o doutor Wahle. A morte de Lenzi deu tom formal de luto ao GP Curitiba, sexta etapa da temporada de 2014.

“Nós perdemos mais que um piloto. Perdemos um grande amigo, um dos sorrisos mais alegres do nosso evento”, lamentou o diretor do Moto 1000 GP, Gilson Scudeler. “Daniel era cordial e prestativo, amigo de todos, sempre disposto a colaborar no que fosse necessário, sempre trazia um astral muito bom para o ambiente do campeonato”, atribuiu. “O evento está de luto, não teremos nenhum procedimento festivo”, antecipou.

Campeão da Copa Mercosul em 2010, Daniel Lenzi atuava no Moto 1000 GP desde 2012. Terminou o campeonato de estreia em 21º, tendo a nona posição na etapa de Curitiba como melhor resultado. No ano passado, marcou pontos em sete das oito corridas e finalizou a temporada em 12º lugar, conquistando uma sétima posição na etapa de Campo Grande. Ele havia apontado o GP Curitiba como oportunidade de pontuar pela segunda vez em 2014.