MOTOCROSS – Team Honda decide títulos do Campeonato Brasileiro

Equipe, que já conquistou a taça da 85cc com o piloto Rodrigo -Lama-, briga pela vitória nas categorias MX1 e MXJr; Última etapa será disputada em Rio das Ostras (RJ) neste final de semana

O Team Honda define mais dois títulos no Campeonato Brasileiro de Motocross. Neste final de semana, a oitava e última etapa da competição, em Rio das Ostras (RJ), irá colocar em jogo a taça de quatro categorias, sendo que duas delas podem ser conquistadas pelos pilotos Honda. Leandro Silva ainda está na briga pela MX1 e Thales Vilardi tem grandes chances de faturar o primeiro lugar da MXJr. O sergipano Rodrigo -Lama- abriu a lista de troféus da equipe com a vitória na categoria 85cc de forma antecipada na sétima etapa. Na fase fluminense, os treinos cronometrados serão realizados no sábado e as baterias estão marcadas para domingo, a partir das 10h50.

Thales Vilardi está a um pequeno passo da conquista da MXJr. O piloto obteve excelentes resultados em todas as etapas da competição e possui 19 pontos a mais que o segundo colocado, Anderson Cidade – 150 contra 131. Nas últimas duas corridas, Thales garantiu a vitória e acelerou a busca pelo título. Prova disso é que ele pode terminar a prova em Rio das Ostras até em nono lugar para ser campeão.

-Não correr com a responsabilidade de ter de ganhar já é uma grande coisa. No entanto, terminar com uma vitória seria muito bom-, destacou o paulista. Thales aproveitou o tempo livre para intensificar os treinamen tos. -Esse último final de semana não tivemos competição, então deu para treinar bem e descansar – disse o piloto, que disputa ainda o Arena Cross e o Campeonato Brasil Nordeste, no qual está na frente na classificação das categorias MX1 e MX2.

O Team Honda ainda conta com mais dois pilotos na bateria da MXJr. Hector Assunção ocupa a terceira posição com 94 pontos e Gustavo Takahashi segue em sétimo, com 64.

Leandro Silva não desiste – A missão de Leandro Silva na busca pelo título da MX1 é mais difícil. Atualmente em segundo lugar na classificação geral, o paranaense precisa vencer e torcer por um tropeço de João Paulino -Marronzinho-, líder da categoria. Leandro soma 117 pontos contra 137 do adversário. A experiência do piloto será um dos pontos fundamentais para buscar o primeiro lugar do pódio. -O Marronzinho está com uma grande vantagem sobre mim. Para conquistar o título, preciso vencer e também contar com a sorte-, analisou.

O paranaense faz uma avaliação positiva de seu desempenho ao longo do campeonato. -Este foi o primeiro ano em que corri somente com a motocicleta de 450cc. Enfrentei o Marronzinho, que já tinha uma grande experiência na categoria, e tive um ótimo resultado. Na minha avaliação fui bem durante o campeonato. Fui constante até a sexta etapa, quando a competição deu uma desequilibrada-, explicou Leandro. Apesar de saber que não será uma disputa fácil, o piloto demonstra confiança. -Tenho esperança. A corrida só acaba com a bandeirada-.

Vale lembrar que o goiano Wellington Garcia, atual campeão brasileiro da MX1 e da MX2, continua fora das pistas em função de uma lesão no pé esquerdo. O piloto do Team Honda está tendo uma rápida recuperação, t anto que já voltou a treinar com moto.

Everaldo Filho de volta na 85cc – Rodrigo “Lama” saiu da pista de Cachoeiro de Itapemirim (ES), na sétima etapa, com o título da categoria 85cc antecipado na bagagem. Mesmo assim, a briga pelas outras posições continua e ganhou uma personalidade de peso na última fase.

O piloto do Team Honda Everaldo Filho irá retornar às pistas, depois de uma etapa fora da competição. O goiano fraturou o braço na quinta etapa do Arena Cross, no mês passado, e depois de 45 dias de recuperação pretende manter a terceira posição do campeonato. O mato-grossense Cézar Zamboni, na segunda colocação, também promete fazer uma forte prova.

Everaldo decidiu entrar na pista esta semana. Depois de passar por uma avaliação médica, o piloto afirma que se sente preparado. “Estava parado até agora. Estou iniciando a fisioterapia. Ainda não andei de moto, mas vou fazer de tudo para conseguir um bom resultado”, contou. O goiano acredita na probabilidade de manter o terceiro lugar. “O campeonato ainda está bem embolado e tenho grandes chances de ficar em terceiro.”

Até a sétima etapa, Rodrigo “Lama” alcançou 146 pontos. Cézar Zamboni soma 119 e Everaldo Filho, 105 pontos.

Vice-liderança da MX2 indefinida – O campeão da categoria MX2 também já foi definido na sétima etapa, quando Rodrigo Selhorst ficou com o primeiro lugar. A briga agora é pela segunda posição, ocupada pelo piloto Honda Marcello “Ratinho”. O paulista tem 117 pontos e é seguido de perto pelo mineiro Swian Zanoni, com 116. Jean Ramos ocupa o quarto lugar e Dudu Lima, o nono.

Ratinho teve alguns problemas durante a temporada. Além de fraturar o dedo, também sofreu uma lesão na clavícula. “Fiz um ótimo começo de campeonato. Venci as primeiras etapas. Infelizmente, acabei me machucando e perdendo pontos importantes. Quero fazer uma ótima corrida e lutar pelo segundo lugar. Vou com força total”, avisou.

Confira a programação*: Domingo (31/8)
7h – Warm Up MX2
7h25 – Warm Up MX3
7h50 – Warm Up 85cc
8h15 – Warm Up 50cc
8h35 – Warm Up 65 cc
9h – Warm Up MXJr
9h25 – Warm Up CRF230cc
9h50 – Warm Up MX1

10h50 – Bateria MX3 (20 minutos + 2 voltas)
11h30 – Bateria MX2 (30 minutos + 2 voltas)
12h20 – Bateria 85cc (20 minutos + 2 voltas)
13h – Bateria 50cc (15 minutos + 2 voltas)
13h30 – Bateria 65cc (15 minutos + 2 volt as)
14h45 – Bateria MXJr (20 minutos + 2 voltas)
15h25 – Bateria CRF230cc (15 minutos + 2 voltas)
16h – Bateria MX1 (30 minutos + 2 voltas)

Classificação do Campeonato Brasileiro de Motocross após sete etapas:
MX1
1 – João Paulino da Silva Júnior “Marronzinho” – 137 Pontos
2 – Leandro Silva – Honda CRF 450 R – 117 Pontos
3 – Wellington Garcia – Honda CRF 450 R – 92 Pontos
4 – Roosevelt Assunção – 89 Pontos
5 – Jean Ramos – Honda CRF 450 R – 70 Pontos
6 – Thales Vilardi – Honda CRF 450 R – 65 Pontos
10 – Dudu Lima – Honda CRF 450 R – 31 Pontos

MX2
1 – Rodrigo Selhorst – 145 pontos
2 – Marcello “Ratinho” – Honda CRF 250 R – 117 Pontos
3 – Swian Zanoni – 116 Pontos
4 – Jean Ramos – Honda CRF 250 R – 80 Pontos
5 – Rafael Zenni – 63 pontos
9 – Dudu Lima – Honda CRF 250 R – 57 Pontos

85cc
1 – Rodrigo “Lama” – Honda CRF 150 RB – 146 Pontos
2 – Cezar Zamboni – Honda CRF 150 RB – 119 Pontos
3 – Everaldo Filho – Honda CRF 150 RB – 105 Pontos
4 – Endrews Armstrong – 95 Pontos
5 – Leonardo Lizott – 66 Pontos

MXJr
1 – Thales Vilardi – Honda CRF 250 R – 150 Pontos
2 – Anderson Cidade – 131 Pontos
3 – Hector Assunção – Honda CRF 250 R – 94 Pontos
4 – Gustavo Amaral – 91 Pontos
5 – Rodrigo Rodrigues – 80 Pontos
7 – Gustavo Takahashi – Honda CRF 250 R – 64 Pontos