Jorge Lorenzo vence o Grande Prêmio Catalunha, superando Dani Pedrosa e Marc Marquez

MotoGP™: Lorenzo volta a vencer em Barcelona

Jorge Lorenzo venceu o Grande Prêmio Aperol da Catalunha pela terceira vez em quatro anos, superando Dani Pedrosa e Marc Marquez neste domingo. Valentino Rossi fez corrida solitária para terminar em quarto numa corrida onde foram oito os pilotos que desistiram, incluindo Cal Crutchlow que sofreu queda na sexta volta.

Jorge Lorenzo vence o Grande Prêmio Catalunha, superando Dani Pedrosa e Marc Marquez

Jorge Lorenzo vence o Grande Prêmio Catalunha, superando Dani Pedrosa e Marc Márquez

No sábado Dani Pedrosa pulverizou o recorde de Casey Stoner, de 2008, com uma volta impressionante em seu 200º Grande Prêmio. Mas Pedrosa acabou perdendo a liderança logo na entrada para a primeira curva, sem conseguir recuperar-se, e teve ainda que se defender dos ataques do companheiro de equipe Marc Márquez, logo atrás.

Há duas semanas Lorenzo selou a segunda vitória da temporada na Itália e agora tornou-se o único piloto com três vitórias em 2013, o que lhe permitiu reduzir para sete a diferença para o líder Pedrosa. Neste domingo Lorenzo foi beneficiado pela batalha travada entreentre os dois pilotos Honda, para garantir mais de um segundo de vantagem a quatro voltas do final.

Com Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, passando para o sétimo posto na listaa dos vencedores de corridas da categoria em todos os tempos, com a 26ª vitória, o espanhol soma uma vitória a mais que o Campeão de 1993 Kevin Schwantz.

Pedrosa teve que se defender dos fortes ataques de Márquez, que quase caiu na penúltima volta da prova. Na entrada para a Curva 4 na 24ª das 25 voltas, Márquez tomou um grande susto e por muita sorte não perdeu a frente da moto. Depois de perder seis décimos para Pedrosa, o estreante da categoria principal conseguiu recuperar-se, mas já não teve tempo para ir além do degrau mais baixo do pódio, após ter partido do sexto posto do grid.

Valentino Rossi (Yamaha) foi o quarto após uma corrida solitária, isto enquanto Stefan Bradl se beneficiou dos acontecimentos à sua frente – como os acidentes de Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) e Nicky Hayden (Ducati Team) em incidentes separados na 10ª volta – para terminar pela segunda vez consecutiva entre os cinco primeiros colocados. Já Bradley Smith (Tech 3) garantiu o melhor resultado da temporada ao terminar em sexto. O piloto das CRT foi, pela sexta vez esta temporada. Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar) terminou em oitavo pela segunda vez consecutiva, enquanto Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) ficou muito aborrecido por ter sofrido queda na primeira volta depois de quase tocar na M1 de Rossi. Quem também saiu da pista na curva La Caixa foram Michael Laverty (PBM), e Michele Pirro (Ignite Pramac Racing), se bem que o italiano conseguiu voltar à pista para fechar a lista dos dez primeiros.

Os incidentes ao longo da corrida fizeram com que fossem vários os pilotos a fazer os melhores resultados da temporada, incluindo o estreante australiano Bryan Staring, que foi 14º e somou os primeiros pontos com a CRT da Gresini. Quem estreou a pontuar foi Javier del Amor, que substituiu Hiroshi Aoyama na Avintia Blusens após lesão contraída no dedo em consequência de queda no sábado.

Após seis corridas Dani Pedrosa lidera a MotoGP™, com Jorge Lorenzo em segundo, a sete pontos. No Campeonato de Construtores a Yamaha ficou agora a quatro pontos da líder Honda. A batalha continua na Holanda, no histórico Iveco TT Assen no sábado 29 de Junho.