Foto: Suzuki cockpit - Bitenca

Ninja ruim de lenta, Óleo 2t,

Foto: Suzuki cockpit - Bitenca

Foto: Suzuki cockpit - Bitenca

O que acontece se eu andar com uma Ninja 900 com o carburado mau equalizado nao esta falhando mas está ruim de lenta; tem algum truque para chegar manualmente proximo de uma regulagem perfeita ja que aqui nao existem aparelhos para isso qual a consequencia que isso pode trazer para a moto no futuro próximo ou distante? Abraços, Clóvis, 36, Campo Verde, MT

R: Clovis, Seria necessário analisar de perto, mas partindo do princípio do que você relata, que seja apenas a equalização, vamos lá: Retire o conjunto dos carburadores e verifique contra a luz o vão de abertura que cada borboleta tem. Se o motor fosse zero, e os níveis de bóia estivessem corretos, sem desgaste nas agulhas dos pistonetes e os quatro difusores também sem desgaste as quatro borboletas deveriam estar iguais, com a mesma abertura. Como essa condição é quase impossível é que se usa o equalizador, que nada mais é do que quatro manômetros de vácuo ligados no coletor de cada cilindro. Com eles conectados compare o vácuo de cada um e regule inicialmente os pares esquerdos (1 e 2) e direitos (3 e 4) e depois a relação entre eles; par esquerdo com par direito. Quer dizer que não tem muito jeito. Se seu motor tivesse os quatro escapamentos separados você poderia fazer como os mecânicos antigos (quem eu?) que sentiam com a mão as explosões de cada escape e regulava para obter o equilíbrio entre elas. Pode-se fazer isso mais facilmente nas twin com escapes separados. Outra tentativa empírica é tentar adivinhar qual cilindro está pulando explosão e acelerá-lo, mas cuidado, isso tudo sem falar da regulagem do ar nos quatro carburadores. Fique atento às nossas matérias técnicas que esse assunto acabará por ser abordado em detalhes. Consequências são: alto consumo, pouca resposta aos comandos do acelerador, morre fácil no trânsito, e fica perigoso andar porque força acelerar forte para evitar as falhas. Abraços.

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Obrigado Bitenca, por responder. E se eu quisese regular as entradas de ar daqueles quatro parafusos de baixo dos carburadores como eu faria para deixar o mais razoável possivel se puder responder mais esta pergunta prometo que não te encho mais, obrigado. Clóvis

R: Imagine Clóvis, não é incomodo algum, estamos aqui para isso. Muito mais incomodo é ter que regular a moto sem equipamento, sei como é isso. Criatividade é tudo, mas esse é um outro caso de se utilizar uma ferramenta especial. É uma chave de fenda, que eu chamo de chave de parafusar na curva porque ela tem o bico virado em 90º para acessar esses parafusos. Se você não tiver acesso a essa ferramenta deixe-os com duas voltas e meia, bem abertos pois na lenta o excesso falha mais que a falta. Deixe também as borboletas todas iguais e depois de montado tudo, apenas com o tanque fora, tente identificar o cilindro que falha, virando de pouco em pouco cada parafuso de regulagem das borboletas, com o motor ligado (improvise um tanque pendurando uma garrafa PET para alimentar o motor com gasolina, cuidado para não por fogo na moto!). Não perca a referência da posição central para voltar a ela se não conseguir melhorar, não mexa na regulagem do meio mas apenas os das pontas que muda a relação de aceleração entre os dois cilindros de cada lado. Se sua moto for pouco rodada a regulagem vai estar bem próxima do correto. De novo, boa sorte. PS. Me conte o resultado.

Eu tenho uma DT200 para fazer trilhas, e minha principal duvida, é quanto a mistura correta de óleo 2 Tempos ? Como minha DT usa o YPVS mecânico, não da para instalar novamente a bomba do sistema autolub, o que é o recomendavel, uma vez que a mesma faz a mistura certa em todos os regimes de rotação. Em 80% do tempo, eu rodo em trilhas travadas, em regimes de baixa e media rotação, mais ou menos como em um enduro de regularidade. Atualmente eu uso gasolina PODIUM, com 3% de óleo LUBRAX MOTO 2(foi o óleo com o melhor custo+beneficio que eu encontrei). Mas já me recomendaram usar misturas com 5%,2%, até 1% de óleo 2 tempos. Alessandro, 30, Sete Lagoas, MG

R: Alessandro, a sua mistura está correta, 3% é uma boa proporção e é bom evitar usar menos que 2,5% verifique de tempos em tempos a quantidade de depósitos na válvula do IPVS. Você pode saber da qualidade do óleo pela quantidade de depósitos que ele provoca e a mistura de gasolina / ar pode ser mais para pobre do que para rica para ter melhor resposta em baixa e médias rotações como você diz, uma vez que seu tipo de trilha assim permite. Tenha cuidado apenas nos trechos de alta evitando manter alta rotação por longo tempo como numa longa subida que pode provocar uma situação de super aquecimento. Capriche no filtro de ar, ele é bastante delicado nessa moto. Abraços.