Foto: Bittenca

Nossa Falha, Kasinski no RS, Troca rápida de marcha, Motocross, Tornado SM

Foto: Bittenca

Foto: Bittenca

Achei muito interessante a matéria “Iluminação é tudo”, mas há um erro que deve ser corrigido, foi mencionado que “Lâmpadas com voltagem acima da original produzem mais luz e, conseqüentemente, mais calor”, mas voltagem é a força que “empurra” a eletricidade, se colocar uma lâmpada de voltagem maior que o sistema elétrico do veículo produz, o efeito é o contrário, a lâmpada vai acender mais fraca, o correto seria “Lâmpadas com wattagem/potência acima da original produzem mais luz e, conseqüentemente, mais calor”. Att, Ricardo, 22, Porto Alegre RS
R: Ricardo, você tem toda razão, Volts é a unidade que representa a diferença de potencial do circuito e não a potência que a lâmpada dissipa em luz e/ou calor. Erro grave esse. Imagine se você colocasse uma lâmpada 220V num bocal 110V e ela ficasse mais forte… seria o máximo, mas é um absurdo! O que se deve alertar é que se numa moto feita para alimentar uma lâmpada de 35 watts for colocada uma de 60 watts o excesso de corrente consumido (na mesma voltagem) pode fazer com que o regulador, retificador, estator ou até mesmo o material plástico do farol como está no texto queime. Falta de atenção de quem escreveu. Eu como consultor técnico do Motonline fico sem jeito, mas o que fazer, não fazemos revisão das matérias, coisas da Internet. Abraços.

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Preciso comprar pistão, anel e comando para minha moto uma Kasinski GF 125 – preciso saber onde encontrar e depois saber se tem bom preço. José Carlos, 38, Sidrolandia, MS
R: José Carlos, No endereço abaixo você pode encontrar o endereço de uma revenda mais próxima que pode lhe cotar e enviar as peças de que necessita. abraços.
http://www.kasinski.com.br/kasinskiv02/portugues/revendedores/matoGrossoSul.aspx

Olá a todos do motonline! Sou fã do site, sempre que há oportunidade recomendo aos amigos que ainda não o conhecem. Parabéns pela qualidade das reportagens, dos editoriais e de tudo o mais! Espero que não seja tola, mas tenho uma dúvida quanto às mudanças de marchas na hornet/FZ6: – posso, por exemplo, reduzir de 6ª para 4ª ou de 5ª para 3ª marcha apertando somente uma vez a embreagem e jogando as duas marchas de uma vez ou tenho que acionar e desacionar a embreagem a cada mudança???? Será que me fiz entender???? rs rs rs rs… é que às vezes, numa condução um pouco mais forte, para frear, sinto necessidade de reduzir 2 ou 3 marchas por exemplo…abraço! Renato, 40, Patos de Minas MG
R: Renato, na verdade as motocicletas modernas tem motores de alta performance e portanto exigem um câmbio à altura. As faixas de rotação realmente úteis são bastante estreitas e é por isso que você quer baixar mais de uma marcha de uma vez só nas desacelerações para que ao chegar na velocidade alvo você tenha o motor cheio para logo acelerar de novo. A técnica é próxima disso que você comentou, apenas tenha certeza de dar os pequenos toques no acelerador para facilitar a entrada da marcha. Se achar que em um acionamento só da embreagem para baixar as duas marchas é mais rápido, tudo bem, há até quem não use embreagem alguma, principalmente nas pequenas ou off-road. Outros sistemas automáticos como o shiftfx da biperformance ou mais simples pneumáticos ajudam em baixar o tempo da troca. No uso normal eu acho melhor praticar o reflexo de debrear, acelear e baixar a marcha num único movimento que se repete sempre que necessário. Imagine a situação em que você está numa auto estrada e chega a hora de entrar numa rampa de saída para acessar uma cidade. Essa é a hora em que é preciso baixar de 6a para 2a por exemplo e isso deve ser feito passando por todas as marchas e deixando que o motor ajude na frenagem. A boa pilotagem é conquistada observando-se os menores detalhes e deve-se treinar até que a técnica fique absorvida e os movimentos se tornem automáticos. Foque na sua segurança, deixe o radicalismos para as situações controladas. Que tal fazer um curso de pilotagem? Abraços.

Oi. quero iniciar no motocross e estou em duvida se pego uma CRF230 ou uma tornado. eu peso 87 kilos!! me ajudem ai!! valeu!! Manoel, 21, São Paulo, SP.
R: Manoel, a Tornado é uma moto de passeio e o motocross uma competição e portanto ela não é preparada para isso. Há quem faça as adaptações necessárias para uso em motocross, mas as alterações são muitas e eventualmente caras. Já a CRF230 é uma moto preparada para isso e as modificações podem se restringir apenas aos seus ajustes pessoais. Você deve pensar também na categoria que quer competir e verificar qual a que mais lhe atrai, só depois pensar em que moto usar. Assim vai poder ter melhores resultados na competição.
Abraços.

Ola. gostaria que tirasse uma duvida minha. estou pensando em por rodas aro 17 em uma tornado pra rodar na cidade. para que nao tenha problema com kick back é preciso fazer algum ajuste em suspensao ou deixar como esta .? outra coisa qual a recomendacao de rodas pra esta alteracao? obs: a moto é pra rodar so em asfalto. Atenciosamente. Moai., 34, Maceió, AL
R: Moai, Pode colocar de larguras atrás: 4,25″ e na frente. 3,5″ que fica bom. Se ficar com a ciclística muito rápida rebaixe um pouco a traseira ou levante um pouco a frente. Há vários fornecedores desses aros, tenha apenas a certeza de que a montagem seja feita por uma oficina qualificada e de responsabilidade. Os raios devem se encaixar perfeitamente nos aros e ajustados com a tensão correta. Se isso não acontecer eles podem se afrouxar ou quebrar gerando uma situação de risco.
Boa sorte,