Foto: Cadˆ as marcas das Motos?

O Brasil ainda não entende as motos

Foto: Cadˆ as marcas das Motos?

Foto: Cadˆ as marcas das Motos?

O site Motonline vem batendo numa tecla, at‚ por vias indiretas, onde, em todas as colunas, mat‚rias ou mesmo na Carta dos Leitores, fica bem claro que o brasileiro ainda nÆo entendeu exatamente o papel das Motos na vida e contexto brasileiro.

Um prova disso est  no Top of Mind 2007, pesquisa que anualmente o jornal Folha de SÆo Paulo publica, cuja fun‡Æo ‚ revelar quais sÆo as marcas mais lembradas pela popula‡Æo brasileira. A pesquisa ‚ feita pelo Datafolha, Instituto de pesquisas da pr¢pria Folha de SÆo Paulo.

L  existem diversas categorias que vÆo de Ado‡ante at‚ Shampoo, e de cada categoria ‚ escolhida a marca que mais foi lembrada durante a pesquisa.

EntÆo, como de praxe, fomos olhar as categorias e nÆo vimos Motos (ou Motocicletas). Perguntamos entÆo … equipe do Datafolha sobre o porquˆ nÆo foi pesquisada essa categoria e a resposta foi um lac“nico “a categoria motocicleta nÆo foi pesquisada este ano”.

Insistimos em saber o porquˆ e nova resposta: “a decisÆo de inclusÆo e substitui‡Æo de categorias ‚ da reda‡Æo do departamento comercial da Folha. Irei encaminhar a sugestÆo para o pr¢ximo ano.”

Bem, nÆo entendi direito.

Primeiro: o que tem o Departamento Comercial com a inclusÆo de uma categoria a ser pesquisada?

Segundo: ningu‚m se tocou que o segmento de Motocicletas existe?

Veja s¢ a miopia, a motocicleta corresponde a 18% da frota nacional. Rodam pelo Pa¡s aproximadamente 8 milhäes de motos, quase metade delas com at‚ trˆs anos de uso. E outro detalhe: ao final de 2007, o segmento das Motos ser  o que mais cresceu, em torno dos 30%!

E as pessoas especializadas em pesquisar as marcas mais lembradas e usadas pelo brasileiro, que dizem pesquisar o universo consumidor, apresentar a amostra correta, usam de metodologia especial, e nÆo conseguiram descobrir o segmento das Motocicletas?

Utilizando a velha cita‡Æo atribu¡da … Sheakspeare, “h  algo de podre na Dinamarca”, com todo respeito ao pa¡s, claro!