Os números do Grande Prémio bwin de Espanha

Os números do Grande Prémio bwin de Espanha

Os números do Grande Prémio bwin de Espanha

Os factos mais interessantes, números e estatísticas antes da segunda ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2010 no circuito de Jerez, em Espanha.

200 – A vitória de Valentino Rossi no Qatar fez dele o terceiro piloto a atingir o feito de terminar nos pontos em 200 Grandes Prémios. Os outros dois pilotos a terem já atingido esta marca são Loris Capirossi e Alex Barros.

171 – A vitória de Shoya Tomizawa no Qatar, na primeira corrida da história de Moto2, foi o 171º triunfo por parte de um nipónico em Grandes Prémios. Isto significa que o Japão, como nação, está a um triunfo de igualar os Estados Unidos.

41 – O número de pilotos na primeira corrida de sempre de Moto2 representou a maior grelha de sempre da categoria intermédia desde o GP de 250cc da Alemanha Ocidental em 1988, em Nurburgring, que contou com 48 pilotos.

34 – No dia do Grande Prémio de Espanha passam 34 anos sobre o triunfo de Barry Sheene no GP da Áustria, de 1976, em que bateu Marco Lucchinelli e Phil Read naquele que foi o primeiro pódio dominado em absoluto pela Suzuki nas 500cc.

23 – Jorge Lorenzo vai celebrar o 23º aniversário na terça-feira que se segue ao Grande Prémio de Espanha.

4 – Os quatro primeiros pilotos a cruzarem a linha de meta no Qatar, nas 125cc, eram todos espanhóis. Foi apenas a segunda vez que tal aconteceu em todas as categorias dos Grandes Prémios. Antes do Qatar esta situação verificou-se na corrida de 125cc da Alemanha no ano passado, quando todo o Top 5 foi composto por espanhóis.

1,876 segundos – No Grande Prémio do Qatar Nicky Hayden, em quarto, cruzou a linha de meta a 1,876s do vencedor Valentino Rossi, fazendo com que fosse o Top 4 mais disputado de sempre desde a introdução das 800cc no início de 2007. O resultado também entrou para a história por ser o décimo Top 4 mais disputado de toda a história da categoria rainha, isto em provas disputadas até ao final.