Renault Master: espaço e conforto

Renault Master: espaço e conforto

As vans e furgões estão cada vez mais populares no setor do transporte de pequenas cargas. Para quem vai transportar sua prórpia motocicleta ou então está pensando em começar um negócio dessa natureza, esse tipo de veículo comercial é uma mão na roda.

Teto alto facilita carga e descarga

A moto vai completamente protegida das intempéries e do olhar de curiosos. Ou as motos, já que em um furgão pequeno cabem até três delas, logicamente de tamanho médio ou pequeno.

Renault Master L2H2

Painel

Interior

Amplo espaço interno

Ganchos no piso

Depois de avaliar o Mercedes-Benz Sprinter, chega a vez de mostrar a última novidade nesse segmento, o Renault Master, que acaba de ser completamente reestilizado. O Master é produzido no Brasil, na fábrica da Renault em São José dos Pinhais, região industrial próxima a Curitiba, no Paraná. São três configurações de tamanhos e capacidade, o L1H1, curto e baixo, que tem entre-eixos de 3.078 mm, altura de 2.252 mm e volume de carga de 8 metros cúbicos (8 m3); o L2H2, médio e alto, com entre-eixos de 3.578 mm, altura de 2.490 mm e volume de 10,8 m3; e o L3H2, longo e alto, com entre-eixos de 4.078 mm, altura de 2.487 mm e volume

de 12,6 m3. Todos com duas portas traseiras, que opcionalmente podem abrir a 180o ou 270o (mais R$ 500 para a abertura de 180o e mais R$ 1.300 para a abertura de 270o, nesses dois casos também com vidros nessas portas), e uma porta lateral de correr, apenas no lado direito. Na versão standard, as portas traseiras não vêm com vidros, o que dificulta muito a dirigibilidade devido à falta de visão posterior.

Um detalhe pequeno mas importantíssimo no aspecto da visibilidade no Máster são os retrovisores externos duplos, que contam com um espelho menor e côncavo, para que se possa visualizar a chamada área cega dos tradicionais retrovisores.

Muito importante em relação à segurança, já que, com a falta das janelas laterais, uma simples manobra como mudar de faixa poderia causar alguns incidentes.

Tudo é novo no furgão Renault Master 2009, a começar com o visual externo, que passa a adotar a identidade de toda a linha de carros de passeio da marca. Por falar em carro de passeio, a dirigibilidade do Master também evoluiu muito, a ponto de não parecer um utilitário para que o dirige, mas sim um automóvel pequeno. O painel de instrumentos é bonito, moderno e completo. O conforto para os três ocupantes do banco dianteiro também é notável, inclusive com cinto de segurança de três pontos e encosto de cabeça para o passageiro que vai no meio. Como itens de série o Master tem direção hidráulica e faróis com regulagem de altura, e como equipamentos opcionais, o Master conta com trio elétrico (travas, vidros e retrovisores elétricos), ar-condicionado, vidro separador da cabine, freios ABS e airbag para o motorista. O Master mais barato custa, básico, R$ 79.700 (L1H1), chegando a R$ 91.800 com todos os opcionais. O Master L2H2 custa, respectivamente, R$ 87.800 e R$ 100.500 e o L3H2 custa R$ 91.800 e R$ 104.500.

Todas as versões do furgão têm o excelente motor turbodiesel common rail de quatro cilindros e 2,5 litros de cilindrada, com 115 cv de potência e 26,6 kgf de torque a 1.600 rpm, e câmbio manual de seis velocidades para a frente. Por sinal, além do bom desempenho, esse conjunto mecânico é responsável pela extrema agilidade do utilitário.

Mais um detalhe importante no furgão Renault Master: todas as versões podem ser conduzidas por motoristas que tem carteira de habilitação da categoria B (amador), diferente do caso do Sprinter que exige carteira C (profissional), apenas com a exceção de uma versão específica, a Light, de menor capacidade, que o libera dessa exigência.

E a moto? Transportar uma ou mais motocicletas no Renault Master é uma tranquilidade. Com distância muito pequena do piso ao solo, é muito fácil colocar uma motocicleta para dentro. Com a ajuda da rampa dobrável, que parece ter sido projetada para esse veículo, de tão adequada foi a sua colocação, uma pessoa sozinha consegue colocar e tirar uma motocicleta grande. Quer mais praticidade?

Há muitos ganchos no piso do compartimento de carga, mas não há nenhum a meia altura, o que poderia auxiliar na fixação da moto. Um ponto negativo, mas fácil de resolver, é a ausência que qualquer forração no compartimento de carga, como existe no furgão Mercedes-Benz Sprinter. Com o uso, a pintura ficaria logo arranhada e descascada. Também não há a opção da porta lateral do lado esquerdo.

Para quem tem oficina, loja de motocicletas ou serviço de transporte, ou mesmo para quem quer ter um veículo prático para levar suas motos, qualquer versão do furgão Renault Master é de grande utilidade. Face à suavidade do veículo em vias de boa pavimentação, sua motocicleta estará sempre segura e confortável dentro do compartimento de carga de um furgão Renault Master.

Rampa

Porta lateral Fixação da moto

Batentes das portas traseiras