Eric Ganado na Moto 2

Sem parar

Eric Granado está de saída de novo para a Europa, cumprindo mais uma etapa de sua vida de garoto de 15 anos que já figura em destaque no cenário europeu de motovelocidade. Enquanto lá é um campeão potencial, aqui no Brasil pula fino com Marco, o pai ex-piloto e mentor da sua carreira e a mãe Rose, definitivamente a chefe de equipe. Eric tem que manter a vida escolar em ordem. Nem por isso deixa cumprir uma agenda de treinamento, de pilotagem e físico, fora os compromissos em eventos e dos patrocinadores.

Eric Ganado na Moto 2

Eric Ganado na Moto 2

Os jornalistas especializados já sabem que a mãe Rose é a fonte mais segura de informações sobre o futuro campeão, na vida de menino que já é de celebridade. Um telefonema a ela, para saber por onde anda e o que vai fazer o garoto e vem o seguinte:

16/03 – Colégio período manhã / Fotos para Mobil – período tarde
17/03 – manhã Treino de bicicleta – Speed
17/03 – manhã Evento MOBIL RUSH RACING TEAM  ( Unique Motors )
17/03 – tarde Ida para Jerez de La Frontera
19, 20 e 21/03 – Treinos oficiais IRTA – MOTO2
22/03 – Ida para Voghera (Itália) – Sede da equipe
23 a 25/03  – reinos de Supermoto
26/03 – Treino de MOTO2 – Pista Ales ( França )
27 e 28/03 – Voghera (Itália) – condicionamento físico e reuniões equipe JIR
29/03 – Ida para Jerez de La Frontera
30,31/03 e 01/04 – Participação 1ª etapa CEV-BUCKLER – MOTO2
02/04 – Chegada em São Paulo
 
Nem com toda essa programação Eric Granado pára de acelerar. No dia anterior (15) ao início da tabela aí acima, outro telefonema para falar com ele, às 9 da noite, e atende o piloto Dudu Costa Neto, da Mobil Rush Racing Team, que é a “casa” do Eric no Brasil, desde sempre.

Onde estavam? Numa pista de kart, acelerando, o Dudu recém saído duma cirurgia renal. Aliás, no dia seguinte que tirou o dreno da operação classificou para a prova de abertura da Super Series em Interlagos e depois largou. Quase morreu de dor, confessou.

E o Eric lá com o Dudu , acelerando na pista de kart. Numa cena que vem desde criança, o garoto com gasolina no sangue, sempre pronto  para pilotar, sempre no box, na graxa, ajudando mecânico, perguntando tudo, correndo, na moto dele e nas outras todas da equipe. Sem parar.