v-strom650

Suzuki DL 650 V-Strom, análise, prós e contras

Num contexto geral, é uma excelente motocicleta, digna da Suzuki!

Tenho desde 0 km e atualmente está com 59 mil km. Já me acompanhou duas vezes em viagens pela Argentina e Chile. A injeção eletrônica dela não gosta muito do combustível dos hermanos, mas não falhou em nenhum momento. Cuidado em lugares muito frios, torna-se difícil dar a partida quando a temperatura ambiente está abaixo de 0ºC.

Tenho orgulho em dizer que a V-Strom é realmente uma guerreira, a minha NUNCA me deixou na mão, principalmente nos lugares mais remotos da america do sul.
Cuidado com o consumo de combustível acima de 3 mil metros de altura, costuma ficar na faixa dos 15km/litro.

Se esta moto tivesse uma altura maior em relação ao solo e suspenção com um curso mais longo, não haveria melhor escolha!!!

Quesito confiança mecânica 100% (Não se esqueça da manutenção periódica).

Prós
– Excelente conforto aerodinâmico;
– Otimo espaço para ferramentas sob o banco;
– Pneus sem câmara, fácil de reparar;
– Banco confortável para piloto e garupa;
– Manutenção simples;
– Execelente conjunto óptico de iluminação.

Contras
– Deveria vir com ABS (Assim como na versão UK);
– Falta aquecedor de manoplas (Muito útil para quem faz viagens para lugares extremamente frios);
– Protetores de Mão e Cavalete central deveriam vir de série;
– Consumo de combustível elevado (se comparado a F800GS da BMW);
– Dificil acesso para troca do filtro de ar e troca de velas;
– Suspensão com pouco curso para uma Big Trail;
– Muito baixa, chega a raspar o escapamente em terrenos mais acidentados.

Condição de  teste
Tempo de Uso: Mais de um ano
Ano de Fabricação: 2009
Tipo de uso: Lazer
Terreno testado: Urbano, Terra e Estrada
Quilometragem: 59.000 Km
Manutenção: Dentro do esperado
Custo de Manutenção: Normal

Avaliado por Sérgio Pinheiro e publicado na Comunidade Motonline . 17 leitores aprovaram a avaliação.