Foto: Swian Zanoni, piloto da categoria MX2

Swian Zanoni conquista título por antecipação na MX2 da Superliga Brasil de Motocross

Foto: Swian Zanoni, piloto da categoria MX2

Foto: Swian Zanoni, piloto da categoria MX2

Swian Zanoni conquistou o título da MX2 por antecipação na sexta etapa da Superliga Brasil de Motocross, realizada em Canelinha (SC), no Motódromo Internacional da cidade. O piloto se sagrou campeão com o quinto lugar na categoria. Jorge Balbi foi o grande vencedor do dia, conquistando a primeira posição na MX1 e MX2, principais categorias da competição.

MX1
Balbi assumiu a liderança da prova logo após a largada, mas perdeu o posto para Swian Zanoni, que acabou cometendo um erro em seguida. João Paulino aproveitou a situação para assumir o primeiro lugar, mas foi ultrapassado pelo mineiro Balbi, que abriu vantagem dos outros pilotos e finalizou a prova na primeira posição. O catarinense Marronzinho foi o segundo colocado e Wellington Garcia chegou na terceira posição. Swian conseguiu se recuperar e terminar a corrida no quinto lugar, mantendo a liderança do campeonato. -Acreditei que dava para entrar em uma mesa da pista e acabei errando. Mas estou feliz com este resultado. Agora só preciso fazer uma matemática em casa e me preparar para última etapa-.

MX2
Jorge Balbi disparou na frente da corrida logo no início e ganhou distância dos adversários. Sem dar chances para os outros concorrentes, o piloto faturou o primeiro lugar. Restou para os outros competidores a briga pela segunda posição, que passou por Roosevelt Assunção, Jean Ramos e por último por Marronzinho, que segurou a vice-liderança da prova até o final. Hector Assunção foi o terceiro colocado. Swian Zanoni levou o título da temporada 2010 por antecipação com o quarto lugar. O mineiro, que reside em Nova Friburgo (RJ), largou mal e foi para a 10ª posição. Porém, com algumas ultrapassagens conseguiu subir ao pódio. -A prova estava difícil. Eu segurei um pouco, preferi não arriscar o título. Agradeço a todos que ajudaram a conquistar essa vitória-, comemorou.

MX3
Cristiano Lopes saiu na frente depois da largada da MX3. O catarinense Milton Becker Chumbinho vinha na segunda posição, mas foi ultrapassado por Davis Guimarães na primeira volta. Em seguida, Davis entrou na briga com Cristiano e assumiu a liderança da prova. Chumbinho sofreu uma queda na segunda volta e caiu para a sexta posição. Davis abriu vantagem dos outros adversários e terminou a corrida na primeira posição. -Larguei em terceiro, passei os dois pilotos e administrei a vantagem até o final-, disse Davis. Nos instantes finais, o catarinense Chumbinho, que fez uma prova de recuperação, pressionou Cristiano, mas não conseguiu passar. Cristiano ficou com a segunda posição e Chumbinho com a terceira. -Essa é a segunda prova que corro depois que me acidentei. Cometi alguns erros que me fizeram perder tempo. Queria muito te r ganhado essa corrida em casa-, lamenta.

MX4
Na MX4, quem subiu ao lugar mais alto do pódio foi o paulista Wellington Valadares, que segue na liderança do campeonato. O piloto de Palhoça (SC), Anísio Clasen foi o segundo colocado, seguido do paulista Júlio Xavier.

MXJr
O líder do campeonato, Endrews Armstrong, caiu logo na primeira curva. Anderson Amaral aproveitou o erro de seu principal adversário para assumir a ponta da corrida e abrir vantagem dos demais concorrentes, terminando a prova no primeiro lugar. -Fiz uma ótima largada e comecei a me distanciar rápido dos meus adversários. Agora vou manter a cabeça no lugar para buscar o título na última etapa-, concluiu Anderson. Leonardo Lizzot foi o segundo colocado, seguido de Endrews, que segue na liderança da categoria.

CRF-230
Ismael Rojas, segundo colocado no campeonato, saiu na frente depois da largada, mas sofreu uma queda. Com Ismael fora da briga, ficou mais fácil para Nivaldo Viana assumir a liderança da corrida e conquistar a vitória. O segundo e terceiro lugares ficaram com Fabiano Nestor e Germano Vandresen, respectivamente. -Me concentrei muito para essa etapa e tive um novo preparador de motor também. O resultado foi essa vitória. Agradeço à minha equipe e ao Jorge Balbi pela força-, disse Nivaldo.

65cc
A corrida entre os jovens pilotos da 65cc foi acirrada. O catarinense José Bryan assumiu a ponta no começo da prova. O piloto de Massaranduba (SC) foi pressionado por Djalma Brito e Enzo Lopes, mas não abriu espaço para os adversários e conquistou a primeira posição. -Essa pista é maravilhosa, é muito bom correr aqui-, disse Brian. Djalma vinha em segundo lugar até sofrer uma queda na última volta. Enzo Lopes assumiu a segunda colocação e Djalma ficou em terceiro.