Foto: Pista do Centro Educacional de Trânsito Honda

Team Honda disputa Latino-Americano de Motocross em casa

Foto: Pista do Centro Educacional de Trânsito Honda

Foto: Pista do Centro Educacional de Trânsito Honda

Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH) está pronto para receber a primeira etapa da competição que reúne as feras do continente na categoria MX2

O Team Honda disputa em casa a primeira etapa do Campeonato Latino-Americano de Motocross da categoria MX2. O palco da disputa será o Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), em Indaiatuba, no interior de São Paulo, nos dias 12 e 13 de julho. Com estrutura de ponta, o CETH espera um público de oito mil pessoas para o evento, que tem entrada franca. Esta será a primeira vez que o Latino acelera na região sudeste do país, sendo que a segunda etapa da competição está marcada para os dias 19 e 20 deste mês em Ouro Preto do Oeste, em Rondônia.

A pista de Indaiatuba é uma das mais bem estruturadas no calendário nacional. Este ano, como já virou tradição, foi sede da abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross. “Mantivemos o formato da abertura do Brasileiro, que foi disputad a no sentido anti-horário. Fizemos algumas melhorias na pista, como o sistema de irrigação e o plantio de grama, e a manutenção geral, para garantir perfeita transposição de obstáculos. O circuito continua sendo extremamente técnico”, avisou Wilson Yasuda, gerente de competições da Honda do Brasil.

O Team Honda irá acelerar no Latino-Americano com os pilotos Leandro Silva, Marcello “Ratinho”, Jean Ramos, Dudu Lima, Thales Vilardi, Hector Assunção e Gustavo Takahashi. O goiano Wellington Garcia, que sofreu uma lesão na última etapa do Brasileiro, desfalca a equipe. “Convocamos todos os pilotos que no Brasileiro disputam as categorias MX1, MX2 e MXJr. Será uma ótima oportunidade deles adquirirem experiência internacional”, continuou Yasuda.

Os pilotos da 85 cilindradas também não ficam fora da festa. No intervalo das baterias do Latino, serão realizadas corridas da classe que tem três pilotos do Team Honda: Rodrigo “Lama”, Everaldo Filho e Cezar Zamboni. Também haverá uma prova da categoria Honda CRF 230. “O Latino trará visibilidade para os competidores destas duas classes”, concluiu Yasuda.