Team Honda estréia em casa no Campeonato Brasileiro de Motocross

Com pista reformulada, Centro Educacional de Trƒnsito Honda (CETH) recebe pilotos de todo o pa¡s neste final de semana, na etapa de abertura da principal competi‡Æo da modalidade

O Team Honda estr‚ia em casa no Campeonato Brasileiro de Motocross, marcado para este final de semana. A tradicional etapa de abertura espera recorde de pilotos, de diversas regiäes do pa¡s, no Centro Ed ucacional de Trƒnsito Honda (CETH), em Indaiatuba, interior paulista. A pista foi reformulada especialmente para a ocasiÆo.

Pronta para a disputa, a equipe da Honda est  ciente das responsabilidades por competir em casa. “Temos mais vivˆncia no CETH e conhecemos melhor a pista. Estes fatores criam uma grande expectativa com rela‡Æo a nossa estr‚ia e esperamos fazer um ¢timo trabalho em Indaiatuba”, comentou Wilson Yasuda, gerente de competi‡äes da Honda do Brasil.

No entanto, a pista sofreu algumas altera‡äes, feitas especialmente para a abertura do Brasileiro. “Est  totalmente diferente dos anos anteriores. O sentido foi mudado e houve a introdu‡Æo de saltos e obst culos no percurso. A pista est  praticamente pronta, s¢ falta molhar, gradear e terminar os p¢rticos. Fizemos alguns experimentos no local, mas apenas no dia do evento que consegu iremos treinar de fato na pista com este novo formato”, continuou Yasuda, lembrando que estas mudan‡as devem alterar os tempos das provas.

O Team Honda entra na disputa com for‡a total. O grande destaque ‚ o goiano Wellington Garcia, que no ano passado fez dobradinha e foi campeÆo brasileiro na MX1 e na MX2. Em 2008, ele foca exclusivamente a MX1, assim como o paranaense Leandro Silva.

Trˆs pilotos irÆo encarar paralelamente a MX2 e a MX1: Marcello “Ratinho”, Jean Ramos e Thales Vilardi – Dudu Lima corre apenas na MX2. Hector Assun‡Æo, atual campeÆo nacional da 85cc, e Gustavo Takahashi subiram de categoria e estr‚iam na MXJr. J  na 85cc, estÆo confirmados Cezar Zamboni, Everaldo Filho e Rodrigo “Lama”.

Gate cheio – A cada temporada, a etapa de Indaiatuba bate recorde de pilotos. Foram 356 no ano passado. Al‚m da tradi‡Æo do evento, o que deve deixar os gates das corridas ainda mais disputados ‚ a introdu‡Æo da categoria monomarca que inclui motocicletas Honda CRF 230. Vale lembrar que os treinos cronometrados selecionam os 40 pilotos que disputarÆo a bateria principal.

“Apesar de ser nova, a categoria da CRF 230 deve reunir pilotos experientes, que nÆo fazem parte dos 100 primeiros no ranking da CBM (esta ‚ uma das exigˆncias para poder correr nesta classe). A grande jogada da categoria ‚ que possui f cil acesso …s pe‡as e … manuten‡Æo, que pode ser feita em qualquer concession ria Honda”, concluiu Yasuda.

Programa‡Æo do Brasileiro de Motocross
1a Etapa no Centro Educacional de Trƒnsito Honda (CETH), em Indaiatuba

Quinta-feira – 12h – Abertura dos boxes

Sexta-feira – 14h – In¡cio da vistoria t‚cnica
20h – Encerramento da vistoria v‚cnica

S bado – 7h – In¡cio da vistoria t‚cnica
9h – Encerramento da vistoria t‚cnica
9h – In¡cio da vistoria t‚cnica para as provas de domingo – 9h – Treinos livres – CRF 230
9h25 – Treinos livres – 65cc
9h50 – Treinos livres – 85cc
10h15 – Treinos livres – MX3
10h40 – Manuten‡Æo
11h20 – Treinos cronometrados – CRF 230
11h50 – Treinos cronometrados – 65cc
12h20 – Treinos cronometrados – 85cc
12h50 – Treinos cronometrados – MX3
13h20 – Manuten‡Æo
14h00 – Provas – CRF 230
14h35 – Provas – 65cc
15h15 – Provas – 85cc
16h00 – Provas – MX3
16h45 – Encerramento
20h00 – Encerramento da Vistoria T‚cnica para as provas de domingo

Domingo – 7h – In¡cio da v istoria t‚cnica
9h – Encerramento da vistoria t‚cnica
9h – Treinos livres – MX2
9h35 – Treinos livres – MXJr
10h05 – Treinos livres – MX1
10h40 – Manuten‡Æo
11h20 – Treinos cronometrados – MX2
12h00 – Treinos cronometrados – MXJr
12h35 -Treinos cronometrados – MX1
13h15 – Manuten‡Æo
13h55 – Provas – MX2
14h50 – Provas – MXJr
15h35 – Provas – MX1
16h35 – Encerramento

Ingressos – Cada ingresso pode ser trocado por um quilo de alimento nÆo-perec¡vel no acesso …s arquibancadas do CETH.