Foto: Huskvarna, Foto Divulgação

Teste de pneus, Cabo duro, Pneus, Troca marcha a seco, Tropicalizando, China

Foto: Huskvarna, Foto Divulgação

Foto: Huskvarna, Foto Divulgação

Gostaria de solicitar que vcs fizessem um comparativo entre os pneus existentes no mercado de motos de até 150cc, acredito que não é caro de se fazer e com certeza ajudaria pelo menos 90% do motociclistas, pois a maioria possui esse tipo de moto. Grato Elias, 26, Araraquara, SP
R: Boa idéia Elias, anotamos sua sujestão para uma matéria assim que possível.

Bem interessante o paralelo traçado entre a GSX e a Hornet. Tenho uma GSX 750F 2007 e pelo fato da mesma ser carenada e bem mais confortável para as viagens resolvi comprá-la, principalmente por só andar no final de semana e nas estradas. Gostaria de saber qual se o pneu traseiro da Hornet ficaria legal na GSX? José, 42, Natal RN
R: José, o importante é que as medidas sejam as corretas para o seu modelo. Verifique na parede lateral do pneu o código que especifica o tipo correto para a sua moto e compre o novo por esse código. Se essa especificação for igual a da Hornet a resposta é sim, mas faça a verificação junto ao seu fornecedor. Abraços.

Olá…gostaria de tirar um duvida.Tenho uma Hornet 06 e as vezes passo a marcha sem apertar a embreagem, a marcha passa lisinha sem nenhum tranco, mesmo assim fico na duvida se isso pode estragar alguma coisa ou esse procedimento não é recomendado. Desde já Agradeço Rafael, 24, Brasília, DF.
R: Rafael, Essa técnica é bastante utilizada, principalmente para ganhar tempo nas acelerações. Existem até acessórios que fazem a troca sem embreagem com um toque rápido no corta corrente da ignição sincronizado com um sistema de acionamento pneumático na alavanca de câmbio. Assim a troca é feita com um toque no botão, muito rápida. Usam em motos de arrancada e em algumas de motovelocidade.
Muito comum também no off-road a troca em seco porque deixa as mãos mais concentradas no direcionamento da moto pelos obstáculos à frente. Há que se ter o cuidado, porém de não errar o tempo na troca. Trancos não fazem bem à transmissão. Abraços,
PS Veja nossa matéria sobre o acessório ShiftFX. Da BI Perfornance
http://www.motonline.com.br/tecnica/tecnica-freando-07set08.html

Foto: Triumph - Foto divulgação

Foto: Triumph - Foto divulgação

Olá, gostaria de saber se as motos que vem do exterior precisam passar por um processo de nacionalização para se adequar ao combustivel utilizado aqui no Brasil. Em que consiste esse processo? O que acontece se isso não for feito? André, 22, Manaus, AM
André, para o fabricante esse processo pode ser bastante complicado, até a escolha do plástico que cobre o banco deve ser compatível com as temperaturas no Brasil, se o modelo original foi feito para um pais frio. Porém para o usuário comum o principal é verificar se o mapeamento da injeção comporta o nosso combustível e se isso não confirmar deve-se alterar esse mapeamento. Para isso usa-se um processador diferente do original que possa aceitar o novo mapa. No caso de motos carburadas é bem mais simples e quase sempre o ajuste se dá no máximo com a troca dos gicleurs de alta e novo posicionamento da agulha dele. A falta do serviço dependendo do modelo pode acarretar até a auto destruição do motor por excesso de detonação provocada pela má condição do combustível utilizado. Porém hoje já existe gasolina compatível nos melhores distribuidores do país para esse tipo de moto. Abraços.

Fala bitenca,sobre a vibração da dafra 100,pode ser o volante dela que está desbalanceado,trabalho em uma retífica e pegamos algumas motos com essa vibração irritante,demos colocamos a peça no torno e quase que ele vibra também,demos um passe de lve e melhorou e muito esse problema…essas coisas da china vc sabe como são…abraços. Marcelo, 22, São José do Rio Preto, SP.
Pois é Marcelo. Eu na verdade não quis desencorajar o amigo já de cara, dando uma chance para um outro tipo de situação, de solução mais fácil. Com certeza a probabilidade é na linha do que você tem verificado, eu mesmo já vi um conjunto novo, de virabrequim com as marcas originais de usinagem batendo biela, o que fazer. Acionar a garantia deve ser a última esperança para o colega. Abraços.