Wellington Garcia testa equipamento e treina com pilotos estrangeiros

Faltando poucos dias para estrear no Mundial de Motocross, que acontece na Bulgária, nos dias 9 e 10 de abril, o piloto oficial da Equipe Honda Mobil, Wellington Garcia, já está com um ritmo de treinamento bastante intenso e diferenciado visando ao início da competição mais importante da modalidade.

Wellington Garcia, piloto oficial da Equipe Honda Mobil

Wellington Garcia, piloto oficial da Equipe Honda Mobil

‘’Graças a Deus não estou tendo dificuldades, pois isto foi o que eu sempre quis. Estou tão feliz que tudo o que acontece não está sendo complicado. Esta semana quero aproveitar ao máximo para treinar em pistas com canaletas, já que a moto tem uma suspensão bem dura, o que dificulta nas curvas’’, conta o piloto.

Nos primeiros dias de treinos na Itália, o jovem goiano de 21 anos conviveu com uma série de diferenças de sua nova motocicleta em relação a que ele utiliza no Brasil. ‘’A moto que corro aqui é totalmente diferente da usada no Brasil. Um exemplo disso é que no primeiro treino eu tive um pouco de dificuldade, fazia muita força e não conseguia me encaixar bem na moto’’, explica o goiano, que logo após uma sequência de pilotagem conquistou maior entrosamento e confiança com a moto. ‘’Depois que você começa a sentir tudo o que a moto pode fazer você percebe a diferença no motor, como o peso, a suspensão, que é bem mais dura. Tudo isso devido ao fato de a pista ter muitos buracos e canaletas. Acredito que estou com um bom equipamento para correr na Bulgária,‘’ elogia Welling ton.

Além dos equipamentos de primeira qualidade, o brasileiro conta com o apoio dos pilotos estrangeiros. Wellington Garcia tem tido um convívio e aprendizado com o russo Evgeny Bobryshev e o português Rui Gonçalves. ‘’Eles são muito bacanas, mesmo. Conheci e treinei logo no primeiro dia com o Bobryshev. Já no segundo fui treinar com o Rui Gonçalves, que também é ótima pessoa’’, finaliza.