Jomar Grecco garante o título antecipado na categoria Master do Brasileiro de Enduro de Regularidade

Orange BH KTM Racing domina etapa do Brasileiro de Enduro

As 7ª e 8ª etapas do Campeonato Brasileiro de Enduro foram realizadas no último final de semana (15 e 16), em Nova Lima (MG), no distrito de Honório Bicalho. Mesmo com três dos quatro pilotos lesionados e se recuperando de contusões, a Orange BH KTM Racing venceu a E1 com Ian Blythe, a E2 com Rigor Rico. Na EJ, Bruno Civilin venceu no primeiro dia e ficou com o segundo lugar pelo critério de desempate, e ainda lidera com folga o campeonato. Na E3, Luiz Felipe Braga foi o terceiro colocado. A melhor equipe do final de semana comemorou o resultado geral dessa etapa, com 3 pilotos entre os 5 primeiros lugares e garantiu a liderança em 3 das 4 principais categorias do Enduro no Brasil, E1, E2 e EJ.

Jomar Grecco tornou-se exemplo de garra para equipe Orange BH KTM Racing

Jomar Grecco tornou-se exemplo de garra para equipe Orange BH KTM Racing – imagem de arquivo

A Orange BH KTM Racing ainda se consolidou na liderança do campeonato geral, com os pilotos Blythe e Crivilin no topo da classificação, com 182 e 159 pontos, respectivamente. Restando 4 etapas em 2 eventos, a escuderia laranja se prepara para a próxima etapa, que será realizada em Mogi das Cruzes (SP), nos dias 26 e 27 de setembro. Antes, a equipe estará no Brasileiro de Regularidade, no próximo final de semana (21 e 22), em Santa Catarina, com Jomar Grecco, que correu este ano e venceu provas distintas com fraturas nos dedos da mão e do pé, exemplo de superação que vem sendo seguido pelos outros pilotos da equipe.

Ian Blythe “Andar de moto novamente foi muito bom. Estava nos EUA e machuquei o ombro; fiquei quase dois meses parado. Esforcei-me ao máximo, os meninos Calafati e Crivilin estão acelerando muito. Fiquei um pouco desapontado por não vencer na geral, mas feliz porque venci a minha categoria E1”.

Rigor Rico “Quando lesionei o joelho na última etapa, achei que a temporada tinha acabado ali. Fiz muita fisioterapia, não pude voltar firme nos treinamentos e realizei uma prova sem arriscar. Sem dúvida foi a etapa mais difícil do ano. As especiais estavam tranqüilas, mas os deslocamentos, definiram a competição. Só trilhas, muito cansativo e desafiador. Foi um ótimo final de semana”.

Luiz Felipe Braga “Foi um verdadeiro enduro. Alto nível técnico, mesclando especiais de alta velocidade e baixa. O grande diferencial foram as trilhas durante os deslocamentos. Foram muitos bem escolhidas e mediram o nível técnico e o preparo físico dos atletas. Fiquei um pouco decepcionado com o meu resultado, mas parabenizo os adversários que conseguiram resultados merecidos”.

Bruno Crivilin “Fiquei muito feliz com o meu desempenho. Venho de uma lesão no ombro esquerdo e por isso não pude treinar. Fiquei em repouso absoluto. No sábado andei bem, não senti muitas dores, senti o cansaço e ainda venci no geral. No domingo errei, senti o ombro e resolvi poupar um pouco. Cheguei em segundo, mas fiquei muito satisfeito com meu desempenho, dada as circunstâncias”.

Resultado por categoria 8ª e 9ª etapa Brasileiro de Enduro

E1
1º – Ian Willian Blythe – 50
2º – Felipe R Carlette – 44
3º – Anderson Vieira -38
4º – Marcelo Carvalho Jr – 38
5º – Edinaldo Rolim de Souza – 32

E2
1º – Rigor Rico Barao – 50
2º – Julio Cesar Ferreira Eliziario – 44
3º – Guilherme Farah Nascimento 40
4º – Luiz Carlos Gomes Pereira 36
5º – Mauricio Rizzon – 30

E3
1º – Gustavo Pellin – 50
2º – Ripi Galileu – 44
3º – Luiz Felipe Braga – 40
4º – Vinicius Oliveira – 36

EJ
1º – Vinicius Calafati Ribeiro – 47
2º – Bruno Ribeiro Crivilin – 47
3º – Vinicius Luis Lopes – 40
4º – Ronald Santi – 36
5º – Otavio Augusto Carradoni – 32

Resultado geral 8ª e 9ª etapa Brasileiro de Enduro
1º – Vinicius Calafati Ribeiro KTM 45
2º – Bruno Ribeiro Crivilin KTM 45
3º – Ian Willian Blythe KTM 44
4º – Gustavo Pellin KTM 36
5º – Rigor Rico KTM 31

Classificação Geral do Campeonato Brasileiro Enduro
1º – Ian William Blythe – 182
2º – Bruno Ribeiro Crivilin – 159
3º – Romulo Bottrel Alvarenga – 142
4º – Vinicius Calafati Ribeiro – 135
5º – Gustavo Pellin – 135

Fonte: Yes Sports

Separador_motos

 

BRASILEIRO DE ENDURO FIM: PILOTOS DA JÚNIOR VENCEM NA GERAL

O CT Fast Brothers vivenciou no último final de semana um momento especial do esporte. Pilotos de várias partes do país estiveram em Nova Lima (MG), mais especificamente na região de Honório Bicalho, para uma das provas mais desafiadoras do calendário nacional. As provas foram válidas pelas 7ª e 8ª etapas do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM.

Uma bela estrutura foi montada para pilotos, equipes e público, que puderam acompanhar de perto as disputas do final de semana. Além do Enduro, no domingo aconteceu também uma etapa do Campeonato Brasileiro de Trial.

Com especiais realizadas em circuitos bem escolhidos e trechos de deslocamento que exigiam também muito da habilidade e condicionamento físico, grande parte dos pilotos chegou ao final dos dois dias completamente esgotados, mas extremamente satisfeitos com o 5° Desafio Fast Brothers.

“Foi uma prova muito boa. O nível do esporte está cada vez mais alto e as provas têm evoluído muito na parte técnica. Tudo isso confirma a ascensão que a modalidade vem tendo nos últimos anos”, ressalta o diretor de Enduro Fim da CBM, Maurício Brandão.

No degrau mais alto do pódio: o piloto Vinicius Calafatti, da Equipe Sacramento, que comemorou bastante a sua primeira vitória na Geral, e a primeira vitória de um piloto da categoria Júnior em uma prova, deixando pra trás pilotos das categorias E1, E2 e E3. Um dia antes, o piloto Bruno Crivilin, da equipe Orange BH KTM Racing, também havia colocado seu nome na história ao se tornar o primeiro piloto da Júnior a vencer uma etapa do Brasileiro na Classificação Geral. O final de semana teve esses dois pilotos como protagonistas principais, mostrando o alto nível da categoria Junior, que representa a continuação da modalidade, já que se destina a pilotos entre 18 e 23 anos.

Com um alto equilíbrio, cada um venceu um dia e os dois pilotos empataram em número de pontos. Conforme o regulamento, a vitória no domingo foi utilizada como critério de desempate, dando a vitória a Calafatti na Geral e na Categoria Júnior. Na categoria E1 o norte-americano Ian Blythe (Orange BH KTM Racing), apesar de uma lesão no ombro, não teve muitas dificuldades para alcançar a vitória nos dois dias, já que seu principal oponente no ano, o piloto Rômulo Bottrel (Zanol Team Asw Rinaldi), não participou da prova por causa de uma fratura na perna. O capixaba Felipe Carlette foi o segundo colocado e o gaúcho Anderson Vieira ficou com a terceira colocação.

Fonte: Imprensa CBM

Separador_motos