Bebel, a Shadow de Marcelo

A felicidade de verdade

Texto de Marcelo Treze, de Ilhabela (SP)

Sou Marcelo Treze, um cara comum que, de uma hora para outra, viu sua vida desabar sem que nada pudesse ser feito. Após muito tempo no fundo do poço descobri, com a ajuda de amigos e de uma motocicleta, que a felicidade está muito mais perto do que imaginamos. Hoje estou prestes a alcançar de verdade essa felicidade. E por isso venho contar essa história para vocês…

Bebel, a Shadow de Marcelo

Bebel, a Shadow de Marcelo

Minha história

Durante toda minha vida trabalhei nas áreas administrativa e de assessoria especializada. Sempre disposto a dar o meu melhor, estudei muito, fiz muitos cursos, pois meu objetivo sempre foi ser o melhor naquilo que me propunha a fazer.
Paralelamente a isso, sempre fui muito ativo e engajado em esportes radicais. Junto com o Luiz Marino, uma lenda e irmão de coração, fazia diversas trilhas de moto e Jeep. Ainda com o Luiz, era colaborador da Equipe Cantareira e Tração, onde elaborava roteiros de enduro e raid de Jeep, além de esportes como voo livre e Dive Master de mergulho, onde inclusive fundei a escola Ocean Quest. Essas atividades eram minhas verdadeiras paixões.

Porém, após 28 anos de dedicação ao meu trabalho, fui surpreendido por uma aposentadoria compulsória. Sem esperar por isso e sem ao menos poder me planejar para essa situação, fui pego completamente despreparado para o que viria a enfrentar.

Bebel e Marcelo na balsa de Ilhabela

Bebel e Marcelo na balsa de Ilhabela

O começo do pesadelo

Na época em que tudo aconteceu, planejava trabalhar mais uns cinco anos, a fim de efetivamente poder me aposentar de uma maneira tranquila e seguir minha vida fazendo aquilo que gostava de verdade. Porém, não foi assim que o destino quis. Pelas contas do sistema Previdenciário de nosso país, passei a receber apenas 18% de meu rendimento. Não sei o que me derrubou mais nesse momento: o choque da aposentadoria ou de minha nova condição financeira, que nem de longe comportaria meus gastos habituais.

Passado o susto inicial, veio a pior parte: o ostracismo, o sentimento de inutilidade, de falta de objetivos, de perspectiva. Por consequência disso, entrei em uma profunda depressão, chegando ao ponto de ficar internado por diversas vezes por tentar colocar fim à minha própria vida. Fui covarde, radical, mas era a única alternativa que conseguia enxergar em meio àquele pesadelo em que vivia.

Por conta da depressão e de uma insônia que me assolava, tornei-me dependente de remédios controlados (e fortíssimos). Sentia-me impotente, sem forças para nada, esperando apenas a morte me tirar daquela vida. E assim foi durante três anos, onde inclusive perdi 42 kg, chegando a pesar 78 kg no auge de meus 2,05m de altura.

Encontro com amigos de estrada: apoio incondicional

Encontro com amigos de estrada: apoio incondicional

Uma luz no fim do túnel

Anos se passaram. Com a terapia, ajuda e insistência de valiosos amigos, voltei a enxergar uma luz no fim daquele escuro e sombrio túnel que a depressão havia criado. Em janeiro de 2013, sem qualquer explicação científica, resolvi me livrar de toda a mediocridade que me cercava desde minha aposentadoria. Parei de tomar os remédios, comecei a praticar o desapego e, após muita insistência de meu grande amigo Luiz Marino em reativar minha moto, uma Shadow 2003 com apenas 10.000 km que estava esquecida e jogada no fundo da garagem, decidi voltar a viver da maneira que sempre vivi, mas claro, praticando o desapego e dentro das limitações que o destino me condicionou.

Meus amigos, que em todo esse tempo sombrio estiveram ao meu lado, ficaram espantados e receosos com essa mudança radical pois, além de ter me livrado de tudo que me fazia mal, decidi ainda por uma grande aventura: passar todo o final de 2013 viajando, sem roteiro certo, sem tempo definido e sem hora para voltar. De imediato, o Luiz se prontificou a revisar e colocar ordem na Shadow, para que ela aguentasse essa aventura ao meu lado. Porém, essa era a menor das dificuldades.

Revisão completa na Bebel: pronta para a partida dia 15 de junho de 2013

Revisão completa na Bebel: pronta para a partida dia 15 de junho de 2013

Meu roteiro

Como tracei um roteiro evitando passar muito tempo sem atravessar uma cidade (por conta da pequena autonomia da Shadow), decidi que sairei de São Paulo com destino a Ponta Grossa/PR, entrando em Santa Catarina por Pomerode. De lá, passarei por diversas cidades até chegar a Urubici, onde conhecerei seus incríveis trechos de serra e locais cheios de história. Por fim irei até Tramandaí/RS, onde tenho um parente e pretendo ficar por pouco tempo.

Após esse descanso, descerei pela RS 101 até São José do Norte, atravessarei a balsa para Rio Grande com destino ao Chuí, de onde irei costear o Uruguai e voltar pelo centro sentido Bagé e Santa Maria. Depois, pretendo subir pelo Paraná, Mato Grosso do Sul, Brasília, indo até o Maranhão e voltar costeando o litoral brasileiro até chegar finalmente de volta a São Paulo.

Nesse meio tempo, aceitarei cada convite de visita de amigos. Quem tiver um quintal para que eu monte minha barraca, lá estarei para pernoitar. A estrada é feita disso, de irmandade e solidariedade. Tenho certeza de que encontrarei muitas pessoas boas para me ajudar nessa aventura. Caso contrário, terei que contar com a sorte para arrumar um lugar seguro e montar minha barraca.

Momento de relaxamento frente ao mar: concentração para a viagem

Momento de relaxamento frente ao mar: concentração para a viagem

Mas tudo isso são planos. Não tenho compromisso de tempo, de cidade, de lugar… Meu único compromisso é comigo mesmo, com meu autoconhecimento e em busca de minha felicidade. Não quero apenas passar por todas essas paisagens, quero fazer parte delas!

A união faz a força

Marcelo renasce com seu projeto de viagem: empurrão dos amigos foi fundamental

Marcelo renasce com seu projeto de viagem: empurrão dos amigos foi fundamental

Mas como sempre, nem tudo são flores. O renascimento de minha moto estava garantido pelas mãos do Luiz, mas e o MEU renascimento? Por conta da depressão, fiquei durante todos esses anos parado, sem qualquer atividade física. Por isso, precisava o quanto antes de um pesado treinamento. Sendo assim, meus Ilustríssimos chefes – que infelizmente não me permitiram citar seus nomes em forma de agradecimento – me proporcionaram uma segura e confortável viagem, me ajudando a custear esse meu treinamento.

Revisão da moto ok.
Condicionamento físico, ok.
Mas como fazer para equipar uma Shadow 2003 para suportar um homem de 2,05m de altura com conforto, segurança e por aproximadamente um ano, podendo se tornar até mais do que isso? E é nessas horas que vemos que existem muito mais pessoas boas e generosas do que podemos imaginar!

Ao ver minhas necessidades para alcançar essa aventura que, para mim, é considerado um resgate de minha vida, foi iniciada uma rede de solidariedade tamanha. Amigos e empresários se uniram para fazer possível essa aventura. São eles:

• Renato da Dalavas em um comando avançado;
• Pedrinho Bancos, que fez um banco especial e sob medida;
• Meus Ilustríssimos chefes que me presentearam com pneus Metzeler com direito a faixa branca;
• Luvas sob medida fabricadas pela Schnell;
• Capa de chuva sob medida fabricada pela Passo Bom (e ainda com o mimo do logotipo da Shadow estampado nas costas);
• César, da Tacna, que fabricou uma segunda pele em apenas uma semana;
• Alexis Couros com sua perfeita jaqueta e reforço dos alforjes;
• Sr. Marcelo e Rodrigo, da Estival, que fabricaram uma bela bota impermeável tamanho 46;
• A Nautika, que forneceu a preço de custo a barraca, o colchão inflável e o saco de dormir.
• O Rafael da X-Trax que não mediu esforços e adequar um “KIT’’ com uma camera para registrar toda essa aventura e manter os amigos atualizados.
• Ao Brazil Rider’s com Coordenadoria do Sr. Malta e toda a irmandade que se dispolizilizou e apoiou.
• A Família VMAS que muitos me incentivaram e apoiaram nessa aventura, em especial o irmão Felipe Ribeiro, que me inspirou em colocar tudo isso registrado.
• Os irmãos Bodes do Asfalto que muito me ajudaram, orientaram-me e trouxeram palavras de força, uma fraterno abraço.

Resumindo, essa turma se uniu e deixou minha moto PERFEITA para a viagem. Só tive um pequeno problema com o guidão da moto que, por ter ficado um pouco fora de posição, certamente me causará um desconforto lombar, mas acredito que com o tempo a musculatura se acostumará. Obrigado a todos que se esforçaram para tornar esse sonho realidade.

O patch do motoclube: orgulho

O patch do motoclube: orgulho

Um propósito a mais

Quase tudo arrumado e decidido. Minha vida estava prestes a mudar definitivamente. Eis que me surge uma ideia: e se eu deixar minha marca por onde passar, de maneira sustentável e benéfica ao meio ambiente? Foi então que surgiu a ideia de plantar uma árvore nativa em extinção em todas as cidades que eu passar e arrumar um “padrinho” ou “madrinha” para acompanhar seu crescimento. Foram então fornecidas pela Signus Vitae mais de 10.000 sementes de árvores nativas em extinção. SENSACIONAL!

E que tudo dê certo…

Sei que todo esse projeto é genial. Estou muito empolgado com essa nova chance que o destino me reservou, mas sei também de todas as dificuldades que enfrentarei. Só quem já encarou dias de estrada sabe dos perrengues a que estamos sujeitos. Seja frio, hostilidade, falta de solidariedade, tenho certeza de que serei capaz de enfrentar tudo isso, adaptar-me e concluir meu destino. E que a Shadow me acompanhe firmemente durante esse tempo todo.

Tenho certeza de que nesse caminho encontrarei muita irmandade de motociclistas, moto clubes, grupos e simpatizantes. Seja para me receber em suas casas para que eu monte minha barraca e tenha algumas horas de descanso, seja para receber o plantio das sementes ou pelo menos para e dar palavras de incentivo, boa vibração e calor humano.

Já encontrei muita solidariedade até aqui. Tenho certeza de que isso me acompanhará por todo o trajeto, e assim, enfrentarei de cabeça erguida toda e qualquer dificuldade. Qualquer sugestão de roteiro, locais que valham a pena serem visitados durante o trajeto, interesse nas mudas ou abrigo para mim, entrem em contato que farei questão de acatar. Agradeço a todos os irmãos que direta ou indiretamente colaboraram com este projeto.

Contatos
marcelodesimoni@bol.com.br
(55) 11 – 99511-1300
www.facebook.com/trezemotoclube

O motonliner Marcelo Treze enviou esse texto através de do link “Você no Motonline”.
Participe você também!