Acidentes de motos são uma das principais causas de neurotrauma

Um levantamento recente feito pelo Instituto de Ortopedia (IOT) do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com pacientes vítimas de acidente com motos, apontou que, a cada quatro motociclistas internados no HC, nos últimos seis meses, apenas um aprendeu a pilotar em uma autoescola.

Dos motociclistas acidentados, 32% são autodidatas, 19% aprenderam a dirigir com um parente e também 19% aprenderam com amigos. O estudo, que chama a atenção para a consciência no trânsito, mostra ainda que 45% dos acidentados têm sequelas permanentes após sair do hospital.

De acordo com a SBN, a principal causa do neurotrauma são os acidentes automobilísticos, responsáveis por 50% dos casos. Ainda segundo a entidade, das pessoas envolvidas em acidentes com danos neurológicos, 40% acabam morrendo. Número assustador, mas que não revela outro lado dos acidentes de trânsito: as sequelas entre os sobreviventes. Segundo o presidente da SBN, José Marcus Rotta, uma das principais consequências dos acidentes é a sequela deixada pelo neurotrauma. “Quando se trata de acidentes automobilísticos não se deve contabilizar apenas as mortes. Em vários casos, a vítima sofre lesões ou traumas que deixam sequelas graves.

No caso do neurotrauma, as mais comuns são epilepsia, alterações motoras (paralisias), cognitivas e de comportamento”, afirma Rotta.

Projeto Pense Bem
A prevenção é a principal forma de se reduzir o alto índice de mortalidade e morbidade causadas pelo neurotrauma. Pensando nisso, a SBN mantém o projeto Pense Bem, que visa a incentivar a população a pensar sobre suas atitudes antes de executá-las. A associação divulga pesquisas e apresentações de casos e depoimentos de vítimas, por meio de propagandas e folhetos e realizando palestras em comunidades para prevenir acidentes, além de evitar traumas e sequelas, principalmente no cérebro e na medula.

Para mais informações sobre o projeto e dados relativos ao neurotrauma, sugerimos entrevista com os especialistas da SBN e estamos à disposição para intermediar este contato para você.