Foto: Balbi est  um ponto na frente de Marronzinho, no Brasileiro de Motocross

Balbi reassume liderança da MX1 no Brasileiro

Foto: Balbi est  um ponto na frente de Marronzinho, no Brasileiro de Motocross

Foto: Balbi est um ponto na frente de Marronzinho, no Brasileiro de Motocross

Sol e um p£blico de 15 mil pessoas marcaram a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada neste domingo na pista do Motopark Brasil, em Cachoeiro de Itapemirim, Esp¡rito Santo.

Na MX1, a categoria principal, o mineiro Ant“nio Jorge Balbi J£nior reassumiu a lideran‡a da competi‡Æo ao vencer a prova. Os outros destaques do dia foram Leandro Nunes da Silva (MX2) e Nico Rocha (MX3), do Paran , al‚m de Eduardo Ferreira de Lima (85cc), de SÆo Paulo, e Cezar Augusto Zamboni (65cc), do Mato Grosso.

O resultado foi na medida certa para Balbi. Ele atingiu 75 pontos na classifica‡Æo geral, um a mais que o catarinense JoÆo Paulino da Silva J£nior, o Marronzinho, que ficou em segundo lugar na prova deste domingo. “Foi super positivo. Estive ausente na £ltima etapa, realizada em Canelinha (SC), mas consegui recuperar a lideran‡a. Vou continuar trabalhando duro para levar esse t¡tulo”, garantiu Balbi.

Ele explicou a estrat‚gia adotada para faturar o primeiro lugar. “Fiz uma corrida mais conservadora e acabou dando certo”, acrescentou. Balbi embarca nesta segunda-feira para os Estados Unidos, com o objetivo de disputar o AMA Motocross, principal campeonato daquele pa¡s. Na MX2, Leandro Nunes da Silva soube aproveitar um erro do advers rio Marcello Ferreira de Lima, o Ratinho. “A prova foi emocionante desde o in¡cio. O Ratinho atacou bastante e eu preferi ficar na defensiva, mas ele acabou caindo. Estou muito feliz por ter mantido a lideran‡a da categoria”, lembrou Leandro. Ele est  com 90 pontos, sendo que o vice-lider ‚ o paulista Ratinho, com 61.

Foto: Largada da categoria MX2 na pista de Cachoeiro de Itapemirim

Foto: Largada da categoria MX2 na pista de Cachoeiro de Itapemirim

A prova da MX3 abriu a etapa capixaba em grande estilo. Nico Rocha, do Paran , e Milton Becker, o Chumbinho, de Santa Catarina, travaram um duelo emocionante, mas este acabou caindo e terminou em d‚cimo lugar. Nico segurou a vantagem e quebrou a invencibilidade do rival, que mesmo assim continua na lideran‡a com 81 pontos. “Foi pauleira do in¡cio ao fim. Todos os pilotos andaram com um ritmo muito forte”, comentou Nico, segundo colocado da classifica‡Æo geral (70 pontos).

Garota no p¢dio – Entre os “marmanjos” da MX3, Mariana Balbi assegurou o terceiro lugar do p¢dio. “Foi muito bom, mas poderia ter sido melhor se eu nÆo tivesse ca¡do durante a corrida. Vou treinar mais para chegar junto aos meus advers rios”, avisou a mineira. Na 85cc, Eduardo Ferreira de Lima somou 85 pontos e continuou na lideran‡a do Brasileiro, ap¢s vencer em solo capixaba. “Foi uma prova bem legal. Larguei na ponta e fui abrindo o m ximo que consegui, at‚ cruzar a linha de chegada em primeiro”, contou o paulista.

J  a 65cc ganhou um novo l¡der: o mato-grossense Cezar Augusto Zamboni subiu no lugar mais alto do p¢dio, atingindo 49 pontos na competi‡Æo. Endrews Armstrong, que at‚ entÆo era o primeiro colocado, nÆo conseguiu completar a prova e caiu para a sexta posi‡Æo (32 pontos). “Gosto muito dessa pista”, afirmou Zamboni. “Foi uma corrida muito dif¡cil, porque o Daniel Guelman disputou posi‡äes comigo e ele ‚ um piloto experiente. Aproveitei um erro dele e consegui abrir bastante na frente. Nem acreditei que estava em primeiro lugar”, confessou o competidor.

MX3 – 1o – Nico Rocha (Pro Tork/Mitas/American Import)
2o – Alexandro Valerim Martins (Toque de Pele/VHM/MR Pro)
3o – Mariana Balbi (Honda/ASW/Orbital/Cia Athletica/Zoolo)
4o – Leonardo Muller (IMS Racing/TWM Racing/Pro Taip)
5o – Mario L£cio Teixeira Dias (Minas Compressores/MR Pro)

85cc – 1o – Eduardo Ferreira de Lima (Vaz/Yamaha/Kaerre/ZelÆo)
2o – Gabriel Montenegro (Honda/Mobil/Fox/MXTec/Did/Pirelli/Orbital)
3o – Rodrigo de Castro Rodrigues (Honda/Fox/Posto Max Center/Did/Mobil/Pirelli)
4o – Hector Assun‡Æo (Honda/Mobil/Fox/NGK/Did/Pirelli/MxTec)
5o – Gabriel Gentil (Honda/Fox/Orbital/Motoshop/Destaktran)

65cc – 1o – Cezar Zamboni (MCR/Color Press/Canopus/Honda/FMMT)
2o – Everaldo Rodrigues (ASW/Super Trucks/Orbital)
3o – Eduardo Rudnick (Pro Tork/Freelux/IrmÆos Maahs)
4o – Caio Cardoso (Centro Educacional Delta)
5o – Daniel Guelman (Circuit/Motobiu/Frigeri/Motorex)

MX2 – 1o – Leandro Nunes da Silva (Honda/Karekas/Pirelli/Mobil/Fox)
2o – Wellington Garcia (Honda/Pirelli/Fox)
3o – Lucas Moraes (Dunas Race/Pro Tork/Yamaha/Motul/Pirelli)
4o – Swian Zanoni (Caf‚ Orfeu/Race Tech/Sinisalon)
5o – Thales Villardi (Honda/Fox/Orbital/MX Tech/Zoolo)

MX1 – 1o – Ant“nio Jorge Balbi J£nior (Vaz/Honda/Mobil/Orbital/ASW)
2o – JoÆo Paulino da Silva J£nior (Suzuki/Petrobras/Circuit/Motoshop)
3o – Roosevelt Assun‡Æo (Honda/Mobil/Fox/Did/NGK/Pirelli)
4o – Douglas Parise (Suzuki/Petrobras/BSC/Total)
5o – Cristopher Castro (Yamaha/Gera‡Æo Motos/Pro Tork/Destak)

O Campeonato Brasileiro de Motocross ‚ organizado e promovido pela CBM (Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo), tem patroc¡nio da Honda e Mobil, co-patroc¡nio de Dunas Race, Pro Tork e Yamaha e apoio da Pirelli.