Foto: Leandro Silva, piloto da MX1 do Team Honda

Brasileiro de Motocross – Leandro Silva e Jean Ramos vencem em Canelinha (SC)

Foto: Leandro Silva, piloto da MX1 do Team Honda

Foto: Leandro Silva, piloto da MX1 do Team Honda

Pilotos do Team Honda são os destaques das categorias MX1 e MX2, respectivamente, nas corridas válidas pela segunda etapa da competição

De ponta a ponta, os paranaenses do Team Honda Leandro Silva e Jean Ramos venceram as corridas das categorias MX1 e MX2, respectivamente, neste domingo, em Canelinha, Santa Catarina. Esta é a segunda vez que o invicto Leandro Silva sobe ao lugar mais alto do pódio na temporada, desempenho que o coloca na condição de líder absoluto da principal classe da competição nacional. Jean faturou a primeira vitória, seguido pelo goiano Wellington Garcia, que fez uma impressionante prova de recuperação e conseguiu manter a ponta na classificação do campeonato. Depois de um sábado chuvoso, o dia foi bastante ensolarado no Motódromo Arthur Jachovicz, que recebeu 25 mil pessoas durante o final de semana para as baterias válidas pela segunda etapa do calendário.

O Team Honda ainda entrou na pista para disputar a bateria da 85cc. Thiago Formehl obteve o melhor desempenho da equipe, conquistando a segunda colocação. O resultado mantém o piloto do Mato Grosso na vice-liderança da categoria. Já Eduardo Rudnick, do Paraná, que era o líder da classe, ficou em quarto lug ar na corrida e caiu para a terceira posição na tabela. Quem venceu foi Endrews Armstrong, que agora ocupa o primeiro lugar na classificação.

No sábado, Rodrigo Rodrigues ficou na segunda colocação da classe MXJr e manteve a liderança. O vencedor da corrida foi Gabriel Gentil, sendo que o pódio contou ainda com Rodrigo “Lama” (terceiro), Hector Assunção (quarto) e Gustavo Takahashi (quinto).

MX1 – Leandro Silva fez uma largada perfeita, mas seguiu com João Paulino “Marronzinho” muito próximo. Wellington Garcia vinha logo atrás, e este posicionamento manteve-se até o final da bateria. Leandro foi consolidando a vitória a cada volta, virando sempre na casa dos 1min47 no circuito que tem 1,5km. Marronzinho chegou a pressionar no início, mas o paranaense abriu 20 segundos de vantagem e administrou até o final. Wellington Garcia ta mbém esboçou reação e atacou Marronzinho. Porém, o desgaste físico pesou (vale lembrar que o piloto também disputa a categoria MX2) e o goiano assegurou o terceiro lugar no pódio. Pipo Castro foi o quarto, seguido por Swian Zanoni.

“Deu tudo certo”, disse Leandro Silva. “Larguei bem e fiz a primeira volta com calma, já que não sabia como estavam as condições da pista. Já a partir da segunda volta imprimi o meu ritmo. Ainda há muito chão pela frente (o Brasileiro inclui oito etapas no total), mas vou continuar trabalhando forte para manter as vitórias”, concluiu.

Welington Garcia começou bem, mas depois sentiu o desgaste da jornada dupla. “A prova da MX2 foi muito cansativa para mim. De qualquer forma, o terceiro lugar foi um ótimo resultado, já que continuo na briga pelo campeonato”, disse o goiano.

MX2 – O Team Honda abriu as provas deste domingo com uma trinca na categoria MX2: Jean Ramos em primeiro, seguido por Wellington Garcia e Swian Zanoni. O paranaense largou na frente e liderou de ponta a ponta. Ao contrário de Jean, Wellington Garcia teve de superar muitas adversidades até garantir o segundo lugar. O goiano se enroscou com outro competidor no início da prova e caiu para as últimas colocações. A cada volta, Wellington Garcia ia ganhando posições e aos nove minutos já estava em quinto lugar. Ele só assumiu a segunda posição aos 29 minutos de prova, quando ultrapassou o companheiro de equipe Swian Zanoni. Com o resultado, Wellington Garcia permanece na liderança da competição, na frente de Zanoni, Jean Ramos, que assume o terceiro lugar, e Pipo Castro.

“Consegui me recuperar muito rápido”, comemorou Wellington Garcia. “Faltando três voltas, passei o Swian Z anoni e no final cheguei bem colado no Jean, mas não havia mais tempo. Estou muito feliz com o resultado e quero ficar cada vez melhor para manter a liderança da MX2”, comentou Wellington Garcia.

Jean Ramos elogiou o companheiro e também saiu da pista com a sensação de missão cumprida. “Na primeira etapa, em Indaiatuba (SP), eu estava com o nariz quebrado e não deu nada certo. Mas agora continuo na luta pelo título e tenho mais seis etapas decisivas pela frente. Todo mundo está de parabéns, principalmente o Wellington, que fez uma prova 110 por cento”, concluiu.

85cc – Thiago Formehl fez o holeshot da 85cc, seguido de perto por Endrews Armstrong. Aos quatro minutos, os pilotos trocaram de posições: Armstrong em primeiro e Formehl em segundo. O piloto do Mato Grosso manteve o ritmo, mas aos seis minutos sofreu uma queda e deixo u o líder escapar.

Everaldo Filho assumiu a segunda colocação e Formehl logo apareceu em terceiro lugar. O goiano também caiu, e completou a prova em 22o com muitas dores no ombro esquerdo. Outro piloto que passou por este revés foi Cezar Zamboni, que abandonou a prova com uma lesão na mesma região. Formehl seguiu firme em segundo lugar e levou a bandeira quadriculada, mantendo a vice-liderança da competição. Eduardo Rudnick, que estava em primeiro na tabela, perdeu a posição para Endrews Armstrong, caindo para o terceiro lugar.

“Novamente a vitória escapou por pouco, mas vou continuar trabalhando forte para conseguir o resultado. Faltou calma no início da bateria. De qualquer forma, estou muito feliz por continuar na vice-liderança nesta temporada, que é a minha estreia no Team Honda”, comentou Thiago Formehl.

O paranaense Eduardo Rudnick não desanimou. “Larguei mal e não consegui tirar a diferença dos outros pilotos durante a prova. Mas ainda restam seis etapas e estou vivo na briga pelo título”, concluiu.

MXJr – A categoria MXJr foi a primeira a ser realizada na etapa de Canelinha, no sábado. Porém, as condições de pista foram totalmente adversas, já que a chuva deixou o terreno pesado e escorregadio. Dudu Lima começou na frente, mas aos 14 minutos de prova o paulista sofreu uma queda e fraturou o tornozelo, tendo de abandonar. Assim, Gabriel Gentil assumiu a ponta e a briga pelas posições seguintes esquentou. No final, Rodrigo Rodrigues, que havia caído e chegou a estar em nono lugar, cruzou a linha de chegada em segundo, na frente de Rodrigo “Lama”, Hector Assunção e Gustavo Takahashi.

Assim, R odrigo Rodrigues, do Team Honda, continua na liderança da categoria. “Levei um tombo no início, mas mais uma vez tive gás para o final da bateria. Estou muito feliz por estar mostrando serviço no campeonato, e isso é muito importante para mim. Vou continuar trabalhando forte para ser constante na temporada e garantir o título de campeão na MXJr”, prometeu.

Resultados – MX1
1 – Leandro Silva – Honda CRF 450R
2 – João Paulino “Marronzinho”
3 – Wellington Garcia – Honda CRF 450R Roosevelt Assunção
4 – Pipo Castro
5 – Swian Zanoni – Honda CRF450R
6 – Thales Vilardi – Honda CRF 450R
8 – Marcello “Ratinho” – Honda CRF 450R
11 – Rodrigo Rodrigues – Honda CRF 450R

MX2 – 1 – Jean Ramos – Honda CRF 250R
2 – Wellington Garcia – Honda CRF 250R
3 – Swian Zanoni – Honda CRF 250R
4 – Pipo Castro
5 – Rafael Faria
7 – Thales Vilardi – Honda CRF 250R
8 – Rodrigo “Lama” – Honda CRF 250R
9 – Gustavo Takahashi – Honda CRF 250R
10 – Hector Assunção – Honda CRF 250R

85cc – 1 – Endrews Armstrong
2 – Thiago Formehl – Honda CRF 150R
3 – Anderson Amaral
4 – Eduardo Rudnick – Honda CRF 150R
5 – Raul Faustino
22 – Everaldo Filho – Honda CRF 150R

MXJr (corrida realizada no sábado)
1o – Gabriel Gentil
2o – Rodrigo Rodrigues – Team Honda – Honda CRF 250R
3o – Rodrigo “Lama” – Team Honda – Honda CRF 250R
4o – Hector Assunção – Team Honda – Honda CRF 250R
5o – Gustavo Takahashi – Team H onda – Honda CRF 250R

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.