Ainda são poucas mas já marcam presença na motovelocidade nacional

Corrida de moto também é para meninas

Quando se pensa em motovelocidade, logo se imagina uma disputa com pilotos somente do sexo masculino. Apesar de os homens serem maioria nos grids, as mulheres têm despontado no esporte em duas rodas. Um exemplo disso é o SuperBike Series Brasil, que incentiva a participação feminina nas pistas.

Ainda são poucas mas já marcam presença na motovelocidade nacional

Ainda são poucas mas já marcam presença na motovelocidade nacional

Duas garotas chamam atenção no campeonato de motovelocidade: Maria Fernanda, de 10 anos, e Giovana Erbolato, de 13. Integrantes da Honda Junior Cup, categoria-escola que tem objetivo de formar o futuro da motovelocidade no Brasil, as duas pilotos são as únicas meninas do grupo.

Ambas tiveram o incentivo do pai para embarcar na aventura, além da paixão por velocidade. Maria Fernanda acelerou pela primeira vez aos nove anos. “Às vezes tenho um pouco de medo, porém gosto muito dessa sensação”, conta a piloto, que já teve a oportunidade de andar no Autódromo de Interlagos, um dos mais tradicionais circuitos do país. Mesmo com pouca idade, a paulista já possui ídolos no esporte, como o italiano Valentino Rossi, os brasileiros Eric Granado e Sabrina Paiuta, jovem revelação de 19 anos.

Inspiração para a jovem, Sabrina começou a carreira com apenas 7 anos no motocross. Em 2012, ela ingressou na motovelocidade e foi campeã da Copa Kawasaki Ninja 250 Light. Atualmente, ela se destaca entre os principais pilotos do país na SuperBike Pro, principal categoria do evento.

Gigi também está nas pistas há um ano. Na escola, a garota de Campinas (SP) diz receber elogios dos colegas de classe pela coragem de participar de uma competição de moto. “Quando estou correndo, sinto muita adrenalina, liberdade e sensação de quero mais”, diz a fã também de Valentino Rossi, do espanhol Jorge Lorenzo e dos pilotos nacionais Maico Teixeira e José Luiz Cachorrão, destaques do SuperBike Series Brasil. Mesmo em um ambiente masculino, Maria Fernanda e Gigi não deixam a vaidade de lado. Usam maquiagem, perfume, acessórios e até macacão rosa personalizado. “Foi meu pai que sugeriu essa cor”, revela Maria Fernanda.

CG 150 Titan customizada para a Honda Júnior Cup

CG 150 Titan customizada para a Honda Júnior Cup

Desde 2013, mais de 15 pilotos passaram pela Honda Junior Cup. Apoiada pela Honda, Pirelli e Motoschool, categoria que reúne crianças e adolescentes de 8 a 16 anos, que recebem aulas teóricas e práticas, com a Honda CG 150 Titan. O trabalho desta temporada é monitorado pelo tutor e experiente piloto Rafael Paschoalin. Durante o aprendizado, eles também desenvolvem habilidades sobre o relacionamento com patrocinadores e jornalistas.

Em busca de novos talentos, novas seletivas serão realizadas nos dias 27 de julho, no Campo de Provas Pirelli em Sumaré (SP), e 14 de agosto, no Autódromo Internacional de Goiânia. A garotada volta às pistas entre os dias 15 e 17 de agosto, em Goiânia, na quinta etapa da temporada 2014 do SuperBike Series Brasil.

Para inscrições e mais informações sobre a Honda Junior Cup, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (11) 5524-5684 ou pelo e-mail juniorcup@superbike.com.br.