curso speedmaster bikemaster tite simões

Em novo foco, curso SpeedMaster é rebatizado de BikeMaster

Mais moto e menos velocidade. Para atender novas demandas pelas quais buscam os motociclistas, o curso de pilotagem SpeedMaster, um dos mais conhecidos do Brasil, foi rebatizado de BikeMaster. Além do novo nome, o curso ganhou outros módulos e terá como escopo a pilotagem preventiva, com conteúdo especialmente feito para quem quer curtir a moto tanto na cidade quanto na estrada, com prazer e segurança, tirando seu foco principal de pilotagem de motos de alta cilindrada em pista.

Busca por pilotagem defensiva levou à mudança. Um dos módulos é sobre como pilotar com garupa

Busca por pilotagem defensiva levou à mudança. Um dos módulos é sobre como pilotar com garupa

Geraldo Tite Simões, criador do curso SpeedMaster de Pilotagem, explicou o porquê da mudança. Segundo o piloto e jornalista, desde a criação da empresa, em 1997, o perfil dos motociclistas tem mudado progressivamente. “Hoje os donos de motos esportivas já tem mais experiência e buscam participar de eventos em autódromos, enquanto os motociclistas donos de touring, naked, clássica, bigtrail e custom preferem uma pilotagem mais preventiva”. Apesar do novo foco, o curso continuará atendendo proprietários de motos esportivas. “De todos os estilos, a esportiva ainda é a mais difícil de pilotar e exige técnica específica”, destacou Tite.

Curso acontece na pista do Haras Tuiuti, em São Paulo

Curso acontece na pista do Haras Tuiuti, em São Paulo

Outra novidade trazida pelo BikeMaster é o limite de alunos por turma: serão apenas 12. Segundo Tite, a ideia é poder “dar atenção personalizada” para cada aprendiz, demandando o mesmo zelo para com todos que estão fazendo o curso. O jornalista afirma que é complicado “olhar todo o mundo o tempo todo” quando há um número grande de motos na pista simultaneamente, como acontece quando se põe 25 ou 30 motociclistas para rodar ao mesmo tempo.

Como será o BikeMaster, versão “2017” do conhecido curso SpeedMaster

Tite Simões é jornalista e piloto experiente, atuando na área há mais de 25 anos. No currículo, há cerca de mil testes publicados em veículos do setor e 30 provas de 24 horas disputadas

Tite Simões é experiente, atuando na área há mais de 25 anos. No currículo, há cerca de mil testes publicados em veículos do setor e 30 provas de 24 horas disputadas

Segundo Tite, o conteúdo do curso terá como destaque exercícios de frenagem, curvas, armadilhas, pilotagem no molhado, pilotagem com garupa e manutenção preventiva. Conforme o jornalista, mesmo usando o autódromo do Haras Tuiuti como palco das aulas, o foco é na segurança. “Muita gente acha que um curso realizado em autódromo é voltado para velocidade e competição, mas na verdade preferimos uma pista porque é um local seguro e controlado que permite simular várias situações de estrada”, explicou.

Outra diferença do SpeedMaster para o BikeMaster, é que durante o período de aula prática não serão realizados track-days nem treinos. O horário de treino para alunos já formados será exclusivamente das 8h30 às 10h30. “É mais do que suficiente, pois nenhum piloto amador consegue se manter concentrado e seguro pilotando o dia inteiro, é difícil até para os profissionais”, alerta Tite, que tem no currículo cerca de 30 provas de 24 horas.

As próximas edições do curso acontecerão nos dias 11 de fevereiro e 12 de março, no Haras Tuiuti, em São Paulo. Podem participar motociclistas com qualquer tipo de moto, desde que com 250cc ou mais, incluindo esportivas, touring, bigtrail, naked, café-racers, clássicas, crossover. Como citado acima, os principais temas abordados serão curva, frenagem, contra-esterço, pilotagem na estrada, pilotagem com garupa e manutenção preventiva. O investimento é a partir de R$ 960 (para grupos acima de cinco pessoas) e as inscrições podem ser realizadas no site da empresa.

speedmaster-bikemaster-curso-2

Quem tem interesse em aprender com Tite (que inclusive já contribuiu bastante no Motonline), mas procura algo mais simples e acessível, pode procurar o curso ABTRANS. Ele acontece em São Paulo, aos sábados, voltado a todos os níveis de motociclistas com ênfase nos iniciantes. “Nós temos motos e scooters de 110 a 300cc e recebemos até mesmo pessoas que ainda nem passaram pelo CFC”, comenta o jornalista. Esta é uma espécie de pré-escola do motociclismo e em seguida os alunos são convidados a participar da “pós-graduação” no curso BikeMaster. O ABTRANS é realizado no Shopping D, zona norte de São Paulo, a partir das 8h30, e os valores iniciam em R$ 190,00.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.