EXTRA! Vendas de motos no 1º trimestre

Venda de motos em março esboçam recuperação do setor 139 230 unidades emplacadas no mês passado representam crescimento de 30,45% em relação a fevereiro.

Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), em março foram emplacadas 139.230 motocicletas – o que esboça uma recuperação do setor, já que o número representa um crescimento de 30,45% em relação ao mês anterior. Já o resultado do primeiro trimestre – com 370.026 motos emplacadas – ficou 15% abaixo do registrado no mesmo período de 2008, quando as vendas chegaram a 435.728 unidades.

No início deste ano, especialistas afirmaram que se as vendas se igualassem a 2007, já poderia ser considerado um resultado satisfatório em função do cenário de difícil acesso ao crédito. Nos primeiros três meses de 2009 os emplacamentos superam em 1% as cifras de 2007 (367.499). Os números ainda não refletem às recentes medidas de incentivo do governo que passaram a vigorar somente em 1º de abril.

A redução da Cofins já causou queda nos preços das motos, porém o mercado ainda aguarda as medidas tomadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no sentido de garantir o crédito para facilitar a captação de recursos por parte dos bancos e financeiras menores. “Os recursos existem. Falta, na verdade, quem assuma o risco de emprestar esse dinheiro”, afirmou Sérgio Reze, presidente da Fenabrave.
Reze ressaltou, porém, que as medidas de incentivo ao setor financeiro ainda devem levar algum tempo para surtir efeito. “O governo vem tomando uma medida de cada vez para poder avaliar o impacto no mercado. Ainda deve levar uns 30 dias para que, aos poucos, o consumidor de motos de baixa cilindrada possa voltar a ter sua ficha cadastral aprovada”, declarou. Por fim, o presidente da Fenabrave acredita que o próximo passo para impulsionar o mercado de duas rodas são medidas para incentivar os consórcios.