XRE190_8

Honda surpreende e apresenta a nova XRE 190

A Honda apresentou ontem (5/5/2016) sua nova trail pequena, a XRE 190. De forma surpreendente, a líder do mercado mostra preocupação com a perda de espaço de seu modelo (Bros 160) para a Yamaha Crosser, num dos segmentos de mercado que mais cresce no Brasil e apresenta uma nova moto para deter a sangria.

“Dentro de nossa estratégia de manter a liderança e crescer as vendas em segmentos específicos, este lançamento talvez seja um dos mais importantes dos últimos anos pelo volume que ele pode representar para nossa marca e para o mercado”, confidenciou Alexandre Cury, diretor comercial da Honda.

A moto, que já entrou em produção e estará disponível aos consumidores na segunda quinzena deste mês, tem preço público sugerido de R$13.300,00, garantia de três anos, com troca de óleo gratuita em sete revisões. A Honda acredita que conseguirá vender 32 mil unidades por ano – cerca de 2.600 motos por mês. É de fato um volume razoável e pelas características da nova XRE 190 bem possível de ser cumprido, apesar do momento de depressão que atravessa o mercado.

Posicionada pela Honda como uma alternativa para consumidores que têm na XRE 300 um símbolo de estilo e sofisticação, mas que procuram mais economia e menor custo de aquisição, a XRE 190 mostra que a Honda busca criar uma família de motos no estilo on-off-road a exemplo do que a maior concorrente Yamaha já possui com sua família Ténéré. “A Bros continua atendendo muito bem os mercados do Norte e Nordeste, mas no Sul, Sudeste e Centro-Oeste percebemos a necessidade de uma moto diferenciada para ampliar nossa presença”, justificou Cury.

Seguindo o conceito de uma moto trail urbana, a XRE 190 segue as linhas da irmã maior, com o bico característico, mas menos projetado adiante, acompanhado pelo para-lama rente à roda dianteira. O desenho do tanque e as aletas também são semelhantes e a moto tem ainda duas grandes alças e um bagageiro feitos em nylon de alta resistência e moldados numa única peça, o que dá à moto o desenho clássico de uma moto trail para uso em todo tipo de piso, especialmente os mais esburacados. Com o lançamento da XRE 190, a Honda surpreende o mercado e inova ao trazer para uma moto de baixan cilindrada o ABS, ainda que neste caso seja de um canal, ou seja, que atua apenas na roda dianteira.

Cury: queremos recuperar nosso espaço no segmento das pequenas trail urbanas, principalmente no Sudeste

Cury: queremos recuperar nosso espaço no segmento das pequenas trail urbanas, principalmente no Sudeste

No test-ride proporcionado pela Honda em um circuito fechado com pista de asfalto e de terra com muitos buracos e pedras soltas, foi possível perceber que a nova XRE 190 entrega exatamente o que se pode esperar dela. Uma moto leve (127 kg) e ágil em qualquer situação, com boa capacidade de sair de situações embaraçosas no trânsito ou fora dele, em qualquer terreno, e que oferece ainda excelente nível de conforto pelo bom trabalho de ergonomia realizado, com o piloto sempre posicionado de forma natural e com grande mobilidade quando precisa trabalhar em pé nas pedaleiras, nos pisos ruins.

A Honda declara que os testes de consumo realizados colocam a XRE 190 entre as motos mais econômicas de sua linha e que seu tanque de combustível com capacidade para 13,5 litros oferece uma autonomia próxima dos 400 km, o que significa dizer que a moto deve consumir algo em torno de 30 km/l. Como uma moto nova, a XRE 300 tem sua base mecânica na Bros 160, com um motor pertencente ao que a Honda chama de Core 3, um geração de motores de última geração e mais eficientes, cujas características reúnem economia de combustível, menor peso e baixo nível de emissões de poluentes, que já equipam todas da linha de baixa cilindrada da marca.

O motor da nova XRE 300 é de um cilindro, com 184,4 cm³, OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos, arrefecido a ar e com sistema de injeção eletrônica PGM-FI. Com tecnologia FlexOne, oferece potência de 16,3 cv a 8.500 rpm com torque de 1,65 kgf.m a 6.000 rpm abastecido com gasolina e 16,4 cv a 8.500 rpm com torque de 1,66 kgf.m a 6.000 rpm quando abastecido com etanol. O sistema de partida é elétrico e tem câmbio de cinco velocidades com a transmissão final realizada por corrente.

O painel de instrumentos embutido na carenagem é digital e traz informações do marcador de combustível, tacômetro, velocímetro, hodômetros total e parcial, além de indicações para todo o funcionamento do modelo. O assento é outro item que colabora decisivamente para oferecer bom nível de conforto ao piloto, com boa largura, maciez e construído em dois níveis. Na ciclística, a XRE 190 traz chassi do tipo berço semi-duplo, produzido em tubos de aço, ao mesmo tempo leve e resistente, que oferece boas e equilibradas respostas em qualquer situação.

ABS na roda dianteira, motor de 16,4 cv, amortecedor traseiro sem links e novo painel digital bem completo; detalhes que jogam a favor da nova Honda XRE 190

ABS na roda dianteira, motor de 16,4 cv, amortecedor traseiro sem links e novo painel digital bem completo; detalhes que jogam a favor da nova Honda XRE 190

A moto possui características que a tornam muito fácil de pilotar, como o baixo peso (127 kg) e a altura do assento (836 mm), além da posição de pilotagem muito intuitiva, com pedaleiras e guidão que deixam o piloto, qualquer que seja sua estatura, em posição natural e ereta, com os braços mais elevados, evitando a fadiga. O conjunto de suspensões também colabora para o conforto. Na traseira a XRE 190 usa monoamortecimento com curso de 150 mm (sem links) e na dianteira garfo telescópico com curso de 180 mm.

Cores: vermelha, preta e verde, todas perolizadas

Cores: vermelha, preta e verde, todas perolizadas

As rodas são raiadas, como deve ser uma trail, e tem um detalhe que diferenciam o modelo que é o acabamento em cromo fumê. Os pneus são de uso misto na configuração 90/90 – 19M/C 52P (dianteiro) e 110/90 – 17M/C 60P (traseiro). Os freios da XRE 190 são a disco nas duas rodas e a grande inovação está no freio dianteiro, que é o sistema antitravamento (ABS). O disco dianteiro (240 mm) tem pinça de duplo cáliper e na traseira há um disco de 220 mm com pinça simples, o que compõe um adequado e eficiente sistema de freios.

Fabricada em Manaus (AM), a nova XRE 190 será oferecida em versão única, nas cores verde, preta e vermelha, todas perolizadas. O preço público sugerido é R$ 13.300,00 (base Estado de São Paulo, sem despesas com frete e seguro). Assim como já acontece com todo o lineup da Honda no Brasil, a XRE 190 tem a exclusiva garantia de três anos, com a troca de óleo gratuita em sete revisões.

FICHA TÉCNICA HONDA XRE 190

 Motor……………………………………………….. OHC, Monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar
Capacidade cúbica……………………………… 184,4 cm³
Diâmetro X curso………………………………. 61,0 x 63,1 mm
Taxa de compressão…………………………… 9,5 : 1
Sistema de partida…………………………….. Elétrica
Bateria……………………………………………… 12V – 5 Ah
Sistema de Ignição…………………………….. Eletrônica
Tipo de combustível…………………………… Gasolina / Etanol
Capacidade do tanque de combustível….. 13,5 litros (3,1 litros reserva)
Alimentação………………………………………. Injeção Eletrônica PGM FI
Torque máximo………………………………….. 1,65 kgf.m (gasolina) ou 1,66 kgf.m (etanol) a 6.000 rpm
Potência máxima………………………………… 16,3 cv (gasolina) ou 16,4 cv (etanol) a 8.500 rpm
Capacidade de óleo no motor………………. 1,2 litro
Sistema de lubrificação……………………….. Forçada por bomba trocoidal
Transmissão………………………………………. 5 velocidades
Embreagem………………………………………… Multidisco em banho de óleo
Tipo de chassi…………………………………….. Berço semi duplo
Pneu dianteiro……………………………………. 90/90-19M/C52P
Pneu traseiro……………………………………… 110/90 – 17M/C 60P
Freio dianteiro……………………………………. Disco simples 240 mm com ABS
Freio traseiro……………………………………… Disco simples 220 mm
Comprimento total……………………………… 2.075 mm
Largura total………………………………………. 821 mm
Altura total…………………………………………. 1.179 mm
Altura do assento………………………………… 836 mm
Altura mínima do solo…………………………. 241 mm
Peso seco………………………………………… 127 kg
Distância entre eixos…………………………… 1.258 mm
Suspensão dianteira……………………………. Garfo telescópico / 180 mm de curso
Suspensão traseira……………………………… Monoamortecimento / 150 mm de curso

Separador_2



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.