Cláudio Rosa: a espera de um acordo

Kasinski ainda respira

Cláudio Rosa: a espera de um acordo

Cláudio Rosa: a espera de um acordo

Numa tentativa de mostrar ao mercado que ainda tem salvação, o ainda principal executivo da Kasinski, Claudio Rosa Junior, convidou apenas três jornalistas – Motonline inclusive – para um café numa mesa de bar e para dizer que a Kasinski está na expectativa de assinar um acordo com um novo grupo de investidores que poderão assumir a empresa.

Rosa informou que ainda não há acordo assinado, tampouco qualquer garantia de que isso ocorrerá. “Esse novo grupo investidor poderá injetar na Kasinski cerca de R$30 milhões para ficar com 70% ou 80% da empresa e, caso isso se concretize, decidir seu destino”, explicou Rosa. Ele disse também que essa solução tiraria a CR Zongshen da sociedade, que voltaria a ser simplesmente fornecedora de produtos para a Kasinski.

A empresa hoje está com as atividades quase totalmente paralisadas, tem ainda em estoque motos fabricadas no final de 2011 e início de 2012 para distribuir para as 60 concessionárias da marca que ainda resistem, está com 90 funcionários, diminuiu drasticamente suas instalações em Manaus (AM) e está com a situação financeira totalmente comprometida à espera deste acordo.

“Se o acordo for assinado, acredito que a Kasinski poderá alcançar a estabilidade em alguns meses com vendas no patamar de 1.800 motos por mês sem grandes mudanças na linha de produtos”, prevê Rosa. Quando isso ocorrerá? “Espero que nos próximos 60 dias, mas não posso garantir nada”, concluiu.